Universidade Federal do Cear UFC Companhia de Gesto

  • Slides: 25
Download presentation
Universidade Federal do Ceará - UFC / Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos (COGERH)

Universidade Federal do Ceará - UFC / Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos (COGERH) – Gerência do Crato Curso: Pós-Graduação (Lato Sensu) em Gestão dos Recursos Hídricos Disciplina: Metodologia Científica Professora: Roselene de Lucena Alcântara Metodologia Científica Parte 1 Juazeiro do Norte – CE Abril/06

Abordagem Introdutória Metodologia Científica – “disciplina que estuda os caminhos da saber”. • Método

Abordagem Introdutória Metodologia Científica – “disciplina que estuda os caminhos da saber”. • Método – caminho pelo qual se atinge um objetivo, • Logia - estudo, • Ciência – saber! “A arte de dirigir o espírito na investigação da verdade”.

Estudo e Leitura • “Ler – conhecer, organizar, elaborar, decifrar, distinguir os elementos mais

Estudo e Leitura • “Ler – conhecer, organizar, elaborar, decifrar, distinguir os elementos mais importantes dos secundários optando pelos mais representativos e sugestivos, utilizá-los como fonte de novas idéias e do saber, através dos processos de busca, assimilação, retenção crítica, comparação, verificação e integração do conhecimento”.

Estudo e Leitura. . . Importância da leitura • RUIZ, João Álvaro. Metodologia Científica:

Estudo e Leitura. . . Importância da leitura • RUIZ, João Álvaro. Metodologia Científica: guias para eficiência nos estudos. 5 ed. São Paulo: Atlas, 2002. cap. 2, p. 34 – 47. 181 p.

Métodos e Técnicas • Método – origem grega, significa: conjunto de etapas e processos

Métodos e Técnicas • Método – origem grega, significa: conjunto de etapas e processos a serem vencidos ordenadamente na investigação dos fatos ou na procura da verdade (RUIZ, 2002).

Métodos e Técnicas. . . • Técnica - diversos procedimentos ou a utilização de

Métodos e Técnicas. . . • Técnica - diversos procedimentos ou a utilização de diversos recursos peculiares a cada objeto de pesquisa, dentro das diversas etapas do método.

Técnicas de Pesquisa • Documentação indireta – fase da pesquisa realizada com o intuito

Técnicas de Pesquisa • Documentação indireta – fase da pesquisa realizada com o intuito de recolher informações prévias sobre o campo de interesse. Pesquisa documental (fontes primárias) Pesquisa bibliográfica (fontes secundárias)

Técnicas de Pesquisa. . . • Documentação direta – constitui-se, em geral, no levantamento

Técnicas de Pesquisa. . . • Documentação direta – constitui-se, em geral, no levantamento de dados no próprio local onde os fenômenos ocorrem. Pesquisa de campo* Pesquisa de laboratório * Marconi & Lakatos (2005). . Cap. 9 p. 176 -216.

Técnicas de Pesquisa. . . • Observação direta intensiva – realizada através da observação

Técnicas de Pesquisa. . . • Observação direta intensiva – realizada através da observação e da entrevista. • Observação direta extensiva – questionário, medidas de opinião e atitudes e de técnicas mercadológicas.

Níveis de Conhecimento O ser humano é dotado da capacidade de conhecer e pensar.

Níveis de Conhecimento O ser humano é dotado da capacidade de conhecer e pensar. Conhecer e pensar constituem não somente uma capacidade, como também uma necessidade para o homem. . . O conhecimento é necessário para o progresso do homem – “conhecer é poder”! (Francis Bacon).

Níveis de Conhecimento. . . Conhecimento Popular ( empírico, bom senso ou senso comum)

Níveis de Conhecimento. . . Conhecimento Popular ( empírico, bom senso ou senso comum) É o modo comum, espontâneo, précrítico de conhecer. É o conhecimento do povo, conhecimento de oitiva que atinge os fatos sem lhes inquirir as causas.

Níveis de Conhecimento. . . Todo homem no decorrer da existência, vai acumulando conhecimentos

Níveis de Conhecimento. . . Todo homem no decorrer da existência, vai acumulando conhecimentos daquilo que viu pessoalmente, que ouviu de terceiros, vai acumulando vivências, vai interiorizando as tradições da coletividade.

Níveis de Conhecimento. . . • Conhecimento Religioso (Teológico) Apóia-se em doutrinas que contêm

Níveis de Conhecimento. . . • Conhecimento Religioso (Teológico) Apóia-se em doutrinas que contêm proposições sagradas (valorativas), por terem sido reveladas pelo sobrenatural (inspiracional) e, por esse motivo, tais verdades são consideradas infalíveis e indiscutíveis.

Níveis de Conhecimento. . . • Conhecimento Filosófico • É o fruto do raciocínio

Níveis de Conhecimento. . . • Conhecimento Filosófico • É o fruto do raciocínio e da reflexão humana. É o conhecimento especulativo sobre fenômenos, gerando conceitos subjetivos. Busca dar sentido aos fenômenos gerais do universo, ultrapassando os limites formais da ciência.

Níveis de Conhecimento. . . Exemplo: “O homem é a ponte entre o animal

Níveis de Conhecimento. . . Exemplo: “O homem é a ponte entre o animal e o além-homem”. (Friedrich Nietzsche)

Níveis de Conhecimento. . . Conhecimento Científico Não atinge simplesmente os fenômenos na sua

Níveis de Conhecimento. . . Conhecimento Científico Não atinge simplesmente os fenômenos na sua manifestação global, mas os atinge em suas causas, na sua constituição íntima, caracterizando-se, desta forma, pela capacidade de analisar, de explicar, de justificar, de induzir ou aplicar leis, de predizer com segurança eventos futuros. .

Níveis de Conhecimento. . . • Se o fundamento do conhecimento científico consiste na

Níveis de Conhecimento. . . • Se o fundamento do conhecimento científico consiste na evidência dos fatos observados e experimentalmente controlados, e o do conhecimento filosófico e de seus enunciados, na evidência lógica, fazendo com que em ambos os modos de conhecer devem a evidência resultar da pesquisa dos fatos, ou da análise dos conteúdos enunciados, no caso do conhecimento teológico o fiel não se detém nelas à procura de evidência, mas da causa primeira, ou seja, da revelação divina.

Ciência “A ciência é um conjunto de conhecimentos racionais, certos ou prováveis, obtidos metodicamente

Ciência “A ciência é um conjunto de conhecimentos racionais, certos ou prováveis, obtidos metodicamente sistematizados e verificáveis que fazem referência a objetos de uma mesma natureza”

Ciência. . . Lato sensu – “conhecimento”; Stricto sensu – não se refere a

Ciência. . . Lato sensu – “conhecimento”; Stricto sensu – não se refere a um conhecimento qualquer, mas àquele que, além de apreender ou registrar fatos, os demonstra por suas causas constitutivas ou determinantes.

Ciência. . . • Ciências Formais ou puras estudo das idéias • Ciências factuais

Ciência. . . • Ciências Formais ou puras estudo das idéias • Ciências factuais ou empíricas ou reais estudo das fatos

Ciência. . . Neutralidade científica Sabe-se que, para se fazer uma análise desapaixonada de

Ciência. . . Neutralidade científica Sabe-se que, para se fazer uma análise desapaixonada de qualquer tema, é necessário que o pesquisador mantenha uma certa distância emocional do assunto abordado. Mas será que isso é possível ? . . .

Elementos Textuais • Introdução • Fundamentação Teórica (Revisão de Literatura) • Metodologia • Cronograma

Elementos Textuais • Introdução • Fundamentação Teórica (Revisão de Literatura) • Metodologia • Cronograma • Resultados • Conclusão • Obs. : Objetivos

Elementos Pré - Textuais • • • Capa Folha de Rosto Ficha catalográfica Errata

Elementos Pré - Textuais • • • Capa Folha de Rosto Ficha catalográfica Errata Dedicatória Agradecimentos Epígrafe Resumo (Língua Vernácula) Resumo (Língua Estrangeira) Sumário Obs. : Índice

Elementos Pós - Textuais • Referências bibliográficas (Fontes consultadas) • Apêndice • Anexo •

Elementos Pós - Textuais • Referências bibliográficas (Fontes consultadas) • Apêndice • Anexo • Glossário

Elementos de Apoio • • • Prefácio Notas e Comentários Tabelas, Quadros, Fórmulas Gráficos

Elementos de Apoio • • • Prefácio Notas e Comentários Tabelas, Quadros, Fórmulas Gráficos Ilustrações. . .