universidade de so paulo faculdade de filosofia cincias

  • Slides: 11
Download presentation
universidade de são paulo faculdade de filosofia, ciências e letras de ribeirão preto departamento

universidade de são paulo faculdade de filosofia, ciências e letras de ribeirão preto departamento de música curso de música Uma reflexão Sobre etnomusicologia e educação Musical: Diálogos Possíveis André Luiz Mendes Pereira NUPEART - NÚCLEO PEDAGÓGICO DE EDUCAÇÃO E ARTE (UDESC) Tainá Nahed Kühl

André Luiz Mendes Pereira Mestre em Música pela Universidade Federal de Minas Gerais (2011).

André Luiz Mendes Pereira Mestre em Música pela Universidade Federal de Minas Gerais (2011). Pós- graduado em História Social da Cultura pela Universidade Federal de São João Del Rei (2002). Bacharel em Psicologia pela Universidade Federal de São João Del Rei (2001). Foi presidente da Associação Cultural Mucambo, onde realizou pesquisas etnomusicológicas com ênfase em ritmos afro-brasileiros, (2008 2014). Tutor no Curso de licenciatura em Música a distância da Universidade de Brasília (2012 -2013). Foi professor substituto de Percussão/Educação Musical na Universidade Federal de São João Del Rei (2015 -2016). Atualmente é professor de Percussão/Bateria do Conservatório Estadual de Música Padre José Maria Xavier da cidade de São João Del Rei (desde 2005).

um breve histórico do desenvolvimento da música no brasil ● século XVIII e XIX

um breve histórico do desenvolvimento da música no brasil ● século XVIII e XIX música clássica europeia; ● século XX e a resistência das tradições populares; ● anos 50 o surgimento da bossa nova; ● anos 60 movimento de resistência cultural e o rock n´roll. “ [. . . ] ao longo do século XX, encontramos, em todo o Brasil, tradições populares que existem por motivos idiossincráticos. São tradições geralmente de transmissão oral e podem ser relacionadas à religiosidade, como os Congados, os candomblés, os Maracatus; ou como motivos lúdicos, como o côco de roda ou as cirandas. Vale ressaltar que as tradições afro-brasileiras não separam muito religiosidade de festa. (PEREIRA, 2011)”

a música popular, a educação musical e a antropologia ● a música popular como

a música popular, a educação musical e a antropologia ● a música popular como conteúdo genérico; ● descontextualização da criação musical popular; ● música urbana: é essencial o entendimento das diferentes técnicas da música popular; ● o ensino de música deve transpor a sala de aula; ● valorização da cultural oral em detrimento da escrita; ● formação social-cultural do Brasil; ● diálogo entre a tradição oral da música popular e o conteudismo do currículo escolar;

MÚSICA E EDUCAÇÃO “Estamos considerando educação musical de acordo com Arroyo(2003), partindo da perspectiva

MÚSICA E EDUCAÇÃO “Estamos considerando educação musical de acordo com Arroyo(2003), partindo da perspectiva de que em toda prática musical acontece transmissão de conhecimentos musicais. ” “Na mesma direção, Queiroz (2010), entende Educação Musical como qualquer processo em que são transmitidas habilidades e significados de determinado saber musical. ”

NA PERSPECTIVA ANTROPOLÓGICA ● Clifford Geertz; ● a educação musical deve ser compreendida de

NA PERSPECTIVA ANTROPOLÓGICA ● Clifford Geertz; ● a educação musical deve ser compreendida de maneira indissociada das significações culturais e sociais do homem, que estão em constante interpretação; ● música como construção cultura ; ● transmissão de hábitos; ● compartilhamento de valores;

uma experiência do congado com a etnomusicologia ● O CONGADO É manifestação religiosa que

uma experiência do congado com a etnomusicologia ● O CONGADO É manifestação religiosa que carrega o sincretismo da cultura cristã-europeia de minas gerais e as tradições africanas dos povos bantus, se originou a partir da situação sofrida pelos escravizados no interior das irmandades religiosas. ● mestre/capitão como principal mediador; ● continuidade; ● hierarquia e respeito; ● transmissão da tradição oral; ● técnica musical atrelada a tradição e a ritualística; https: //www. youtube. com/watch? v=X 92 CTbtu 72 Y

elementos ● observação; ● imitação; ● experimentação; ● escuta; ● brincar de congado; ●

elementos ● observação; ● imitação; ● experimentação; ● escuta; ● brincar de congado; ● perpetuação da prática religiosas; ● sentimento de pertencimento; ● vínculo entre os sujeitos daquela comunidade;

elementos ii ● o pesquisador/professor deve reconhecer os significados e utilizar a musicalidade de

elementos ii ● o pesquisador/professor deve reconhecer os significados e utilizar a musicalidade de forma adequada; ● congado, cavalo marinho e choro tem o ponto comum: mestre/capitão como principal mediador; continuidade; hierarquia e respeito; transmissão da tradição oral;

considerações finais ● estudar uma manifestação cultural de maneira contextualizada; ● propiciar uma construção

considerações finais ● estudar uma manifestação cultural de maneira contextualizada; ● propiciar uma construção do conhecimento crítico e integral sob o conteúdo musical e artística como um todo; ● na imensidão da música popular do Brasil, para a etnomusicologia, o trabalho de campo é meio para que se construa o processo de ensino e aprendizagem da cultura musical.

Referências bibliográficas PEREIRA, André Luiz Mendes. Uma Reflexão Sobre Etnomusicologia e Educação Musical: Diálogos

Referências bibliográficas PEREIRA, André Luiz Mendes. Uma Reflexão Sobre Etnomusicologia e Educação Musical: Diálogos Possíveis. Revista Nupeart. UDESC - Santa Catarina. Volume 9, 2011.