Reproduo humana 2 Vais saber responder Como se

  • Slides: 28
Download presentation
Reprodução humana

Reprodução humana

2 Vais saber responder… Como se desenvolve um bebé na barriga da mãe? O

2 Vais saber responder… Como se desenvolve um bebé na barriga da mãe? O que é a fecundação? Quais são os cuidados a ter na primeira infância?

3 Fecundação União de um gâmeta feminino (óvulo) e de um gâmeta masculino (espermatozoide),

3 Fecundação União de um gâmeta feminino (óvulo) e de um gâmeta masculino (espermatozoide), da qual resulta o ovo ou zigoto.

4 Da fecundação à nidação A fecundação ocorre nas trompas de Falópio. Passadas 24

4 Da fecundação à nidação A fecundação ocorre nas trompas de Falópio. Passadas 24 horas, inicia-se a divisão do zigoto, com a formação do embrião e a sua deslocação até ao útero.

5 Nidação Implantação do blastocisto no útero.

5 Nidação Implantação do blastocisto no útero.

6 Já sabes? 1. Em que órgão se dá a fecundação? 2. Distingue fecundação

6 Já sabes? 1. Em que órgão se dá a fecundação? 2. Distingue fecundação de nidação. V. pág. 50 do manual.

7 Já sabes? (Respostas) 1. Nas trompas de Falópio. 2. Fecundação é a união

7 Já sabes? (Respostas) 1. Nas trompas de Falópio. 2. Fecundação é a união do óvulo com o espermatozoide, dando origem ao ovo e ocorre nas trompas. A nidação é a fixação da mórula, que resultou da divisão do ovo, na parede do útero, onde se vai desenvolver. V. pág. 50 do manual.

8 Anexos embrionários Estruturas transitórias que asseguram a proteção, nutrição e trocas gasosas do

8 Anexos embrionários Estruturas transitórias que asseguram a proteção, nutrição e trocas gasosas do embrião durante o seu desenvolvimento. Cordão umbilical Saco amniótico Placenta

9 Anexos embrionários Saco amniótico Cordão umbilical Placenta

9 Anexos embrionários Saco amniótico Cordão umbilical Placenta

10 Anexos embrionários Placenta: órgão que permite a passagem dos nutrientes e do oxigénio

10 Anexos embrionários Placenta: órgão que permite a passagem dos nutrientes e do oxigénio do sangue da mãe para o do filho e, em sentido contrário, do dióxido de carbono e outras excreções do sangue do filho para o da mãe. Filtra também a passagem de algumas substâncias nocivas. Cordão umbilical: órgão que liga o novo ser à placenta e que contém os vasos sanguíneos que comunicam com o sistema circulatório da mãe. Saco amniótico: bolsa formada por uma membrana (âmnio) cheia de líquido amniótico, que contém o novo ser, facilitando os seus movimentos e protegendo-o da dessecação, de choques mecânicos e das diferenças de temperatura.

11 Já sabes? 1. Refere a importância dos anexos embrionários. 2. O saco amniótico

11 Já sabes? 1. Refere a importância dos anexos embrionários. 2. O saco amniótico é vulgarmente designado por bolsa das águas. Por que razão é referido deste modo? V. pág. 51 do manual.

12 Já sabes? 3. Observa o esquema, que mostra, de modo ampliado, a ligação

12 Já sabes? 3. Observa o esquema, que mostra, de modo ampliado, a ligação do novo ser à placenta. 3. 1 Relaciona as letras A, B e C do esquema com as legendas seguintes: – Cordão umbilical; vasos sanguíneos do feto e vasos sanguíneos da mãe. 3. 2 De entre as diversas substâncias que passam através da placenta, refere uma que: a) passe da mãe para o feto, essencial para o seu desenvolvimento. b) passe do feto para a mãe. c) possa passar da mãe para o feto, sendo prejudicial para o seu desenvolvimento.

13 Já sabes? (Respostas) 1. Os anexos embrionários asseguram as trocas nutricionais entre o

13 Já sabes? (Respostas) 1. Os anexos embrionários asseguram as trocas nutricionais entre o embrião e a mãe. 2. O saco amniótico está cheio de líquido amniótico e faz lembrar água. 3. 1 Vasos sanguíneos do feto: B Vasos sanguíneos da mãe: A Cordão umbilical: C 3. 2 a) Nutrientes. b) Dióxido de carbono. c) Substâncias do tabaco. V. pág. 51 do manual.

14 Desenvolvimento intrauterino: 1. º trimestre Inicia-se a formação dos órgãos e dos sistemas.

14 Desenvolvimento intrauterino: 1. º trimestre Inicia-se a formação dos órgãos e dos sistemas. No segundo mês de gestação, já é possível, através de ecografia, observar os batimentos cardíacos. A partir da nona semana, o embrião passa a denominar-se feto.

15 Desenvolvimento intrauterino: 2. º trimestre Os principais órgãos encontram-se formados. O feto movimenta-se

15 Desenvolvimento intrauterino: 2. º trimestre Os principais órgãos encontram-se formados. O feto movimenta-se muito, deglute, mexe os braços e as pernas, expira e inspira. No final do trimestre, o feto pode sobreviver a um parto prematuro.

16 Desenvolvimento intrauterino: 3. º trimestre Aumenta bastante de peso. Por falta de espaço,

16 Desenvolvimento intrauterino: 3. º trimestre Aumenta bastante de peso. Por falta de espaço, movimenta-se menos. Os pulmões concluem a sua maturação por volta da 34. ª semana. O sistema nervoso termina a sua maturação na 37. ª semana.

17 Já sabes? 1. Em que fase do desenvolvimento embrionário o embrião passa a

17 Já sabes? 1. Em que fase do desenvolvimento embrionário o embrião passa a denominar-se feto? 2. Refere duas características de um feto com 20 semanas. 3. Quantas vezes aumenta o comprimento de um feto entre as oito e as vinte e oito semanas? V. pág. 53 do manual.

18 Já sabes? (Respostas) 1. A partir da oitava semana. 2. Os órgãos sexuais

18 Já sabes? (Respostas) 1. A partir da oitava semana. 2. Os órgãos sexuais estão completamente formados; a cabeça é ainda grande em relação ao corpo. 3. Aumenta 12 vezes. V. pág. 53 do manual.

19 Parto: dilatação É a fase mais demorada do parto. Começa com contrações do

19 Parto: dilatação É a fase mais demorada do parto. Começa com contrações do útero em intervalos que se tornam regulares e com a dilatação do colo do útero de modo a permitir a passagem do feto. Rompe-se o saco amniótico e ocorre a libertação do líquido amniótico

20 Parto: nascimento Dura aproximadamente entre 15 a 30 minutos. O feto passa através

20 Parto: nascimento Dura aproximadamente entre 15 a 30 minutos. O feto passa através do colo do útero e da vagina, que estão no máximo da dilatação. É cortado o cordão umbilical que liga o bebé à placenta.

21 Parto: expulsão da placenta Acontece naturalmente cerca de 5 a 15 minutos após

21 Parto: expulsão da placenta Acontece naturalmente cerca de 5 a 15 minutos após a expulsão do feto. É acompanhada por contrações fortes do útero, que facilitam a expulsão da placenta, dos restos do cordão umbilical e do endométrio.

22 Cuidados de saúde na primeira infância Alimentação adequada Cuidados de higiene

22 Cuidados de saúde na primeira infância Alimentação adequada Cuidados de higiene

23 Cuidados de saúde na primeira infância Segurança Ambiente harmonioso

23 Cuidados de saúde na primeira infância Segurança Ambiente harmonioso

24 Cuidados de saúde na primeira infância Convívio Cuidados de saúde

24 Cuidados de saúde na primeira infância Convívio Cuidados de saúde

25 Já sabes? 1. Refere um dos cuidados de saúde que são prestados ao

25 Já sabes? 1. Refere um dos cuidados de saúde que são prestados ao recém-nascido e explica a sua finalidade. 2. Porque são importantes os cuidados de saúde na primeira infância? V. pág. 56 do manual.

26 Já sabes? (Respostas) 1. Por exemplo, o teste de Apgar, que verifica a

26 Já sabes? (Respostas) 1. Por exemplo, o teste de Apgar, que verifica a adaptação à vida extrauterina. 2. São importantes para a criança crescer saudável. V. pág. 56 do manual.

27 Já sabes? 1. Quais são as vantagens do aleitamento materno? V. pág. 57

27 Já sabes? 1. Quais são as vantagens do aleitamento materno? V. pág. 57 do manual. 2. Observa o esquema de desenvolvimento até aos 3 anos presente nesta página e refere a idade a partir da qual o bebé: a) agarra objetos; b) se mantém sentado; c) caminha e corre sozinho; d) pode deixar a fralda.

28 Já sabes? (Respostas) V. pág. 57 do manual. 1. O leite materno tem

28 Já sabes? (Respostas) V. pág. 57 do manual. 1. O leite materno tem uma constituição equilibrada em nutrientes, que corresponde às necessidades da criança. Fornece a água necessária, facilita a digestão, evita a diarreia e protege de infeções. Reforça também os laços afetivos entre mãe e filho. 2. a) 3 meses. b) 8 meses. c) 6 meses. d) 12 meses.