Programao para correo e entrega dos exerccios de

  • Slides: 12
Download presentation
Programação para correção e entrega dos exercícios de fixação 5, 6, 7, 8, 9

Programação para correção e entrega dos exercícios de fixação 5, 6, 7, 8, 9 e 10. Exercício de fixação (EF) EF 5 - Oxidação dos ácidos graxos e Ciclo do Glioxalato e EF 6 - Oxidação de aminoácidos e produção de ureia EF 7 - Fosforilação oxidativa EF 8 - FOTOSSÍNTESE (Fase luminosa) EF 9 - FOTOSSÍNTESE (Fixação de carbono) EF 10 - Ciclo do Nitrogênio e Fixação Biológica de Nitrogênio Data e horário da aula 22/05, 9: 30 hs Data máxima da entrega 25/05 REGRAS PARA A ETAPA: 29/05, 9: 30 hs 01/06 05/06, 9: 30 hs 08/06 12/06, 9: 30 hs 15/06 19/06, 9: 30 hs 22/06 As aulas serão ministradas via Google Meet (enviarei antes do horário o link para acessar a reunião) pelo menos até que se decida ao contrário e voltemos a ter aulas presenciais. Vocês devem ter os exercícios respondidos no momento para que possamos corrigir e tirar possíveis dúvidas. A correção deverá ser feita com cor diferente da que o exercício foi feito, tanto para os exercícios manuscritos como para os feitos no computador). Minha sugestão é que os exercícios feitos no computador sejam impressos e corrigidos no momento da aula com letras manuscritas. Esses exercícios deverão ser usados para compor a média de vocês e justificar a presença nos dias agendados. Para me encaminhar os exercícios corrigidos (em letras e cores diferentes) vocês deverão me enviar copia scaneada dos mesmos em um arquivo único no formato pdf (podem tirar várias fotos das páginas e agrupar todas em um único documento). O arquivo deve ter o nome do aluno e o exercício a que ele se refere, por exemplo: jose marcos EF 7. pdf ou janaina ribeiro EF 7 imagem 1. pdf EU QUERO VER O QUE VOCES FIZERAM CERTO, ERRADO OU NÃO FIZERAM, portanto não passe a limpo os exercícios corrigidos. Eu não vou considerar. . . Os exercícios corretos coloquem o sinal de correto e os errados o sinal de errado e a resposta correta. Nos exercícios incompletos adicionem o que falta manualmente em cor ou letra diferentes. A correção deve ser encaminhada até a data determinada na tabela. Se alguém tiver qualquer problema entre em contato antes da data determinada. Se as aulas presenciais retornarem o programa será o mesmo, apenas teremos aulas em horários diferentes (mas no mesmo dia).

ESTUDO DE FIXAÇÃO 7 FOSFORILAÇÃO OXIDATIVA

ESTUDO DE FIXAÇÃO 7 FOSFORILAÇÃO OXIDATIVA

1. Como a estrutura da mitocôndria auxilia a separação física dos processos metabólicos na

1. Como a estrutura da mitocôndria auxilia a separação física dos processos metabólicos na célula? A mitocôndria é uma organela com estrutura morfológica caracterizada por: presença de 2 membranas (interna e externa, MMI e MME), um espaço intermembranas (EIM) e uma matriz aquosa contida pela MMI. Membrana mitocondrial externa é semi permeável a vários íons e moléculas, possui poros Membrana mitocondrial interna é impermeável a íons e moléculas, inclusine a H+ e possui transportadores específicos (piruvato, fosfato, ADP e ATP), os componentes da cadeia respiratória e ATP sintase. Enzimas da via glicolítica estão no citosol onde ela é realizada, mas a MMI tem transportados para o piruvato Enzimas do TCA e oxidação ácidos graxos na matriz mitocondrial MME – lisa, permeável a pequenas moléculas e íons (poros) MMI – com dobras (cristas), impermeável a pequenas moléculas e íons (inclusive H+) • Componentes da cadeia respiratória • Transportadores ADP-ATP • Outros transportadores de membrana (piruvato, fosfato, carnitina) • ATP sintase Matriz – ambiente aquoso onde ocorre a maioria dos processos metabolicos • Complexo piruvato desidrogenase e coenzimas • Enzimas do TCA, oxidação ácidos graxos e aminoácidos • ATP, ADP, Pi, Mg 2+, Ca 2+, K+ • Intermediários solúveis • DNA e ribossomos

2. Quais são as características dos transportadores de elétrons, citocromos, proteínas ferro-enxofre e flavoproteínas

2. Quais são as características dos transportadores de elétrons, citocromos, proteínas ferro-enxofre e flavoproteínas participantes da cadeia respiratória? 1) NAD/NADP – transportadores de elétrons hidrosolúveis, associados reversívelmente às desidrogenases, transportam íons hidreto. NAD nas reações catabólicas e NADP nas reações anabólicas, não atravessam a membrana mitocondrial interna. NAD/NADH (Nicotinamida Adenina Dinucleotídeo) Fosfato para o NADPH 2) FAD/FMN – transportador de elétrons covalentemente ligados às desidrogenases, transportam 1 ou 2 átomos de H. FAD/FADH 2 (Flavina adenina dinucleotídeo )

3) Quinonas (ubiquinona, plastoquinona ou menaquinona) – conhecidas como coenzima Q, molécula hidrofóbica, associadas

3) Quinonas (ubiquinona, plastoquinona ou menaquinona) – conhecidas como coenzima Q, molécula hidrofóbica, associadas à membrana mitocondrial interna (região apolar), é um transportador móvel de elétrons, aceita 1 ou 2 elétrons na forma de átomo de H e faz a junção entre os transportadores que doam dois elétrons e os que recebem um elétron. 4) Citocromos – proteínas com grupo Heme (que contem ferro), transferem elétrons pela redução direta do ferro (Fe+3 para Fe+2). Apresentam intensa absorção de luz e existem em 3 formas na mitocôndria (a, b e c). Cit a e b são proteínas integrais da membrana interna da mitocôndria e o citocromo c é uma proteína solúvel associada à parte externa da membrana mitocondrial interna. 5) Proteínas ferro-enxofre – proteínas com átomos de ferro não pertencentes ao grupo heme, esses átomos estão associados a átomos de enxofre inorgânico e/ou de cisteínas. Essas proteínas podem ter 1, 2 ou 4 átomos de ferro ligadas e transferem um elétron por átomo de ferro diretamente, existem nas mitocôndrias 8 tipos dessas proteínas

3. Caracterize cada um dos complexos de carreadores de elétrons mitocondriais em termos da

3. Caracterize cada um dos complexos de carreadores de elétrons mitocondriais em termos da reação geral que ele catalisa e se ele age ou não como uma bomba de prótons. Complexo I, ou NADH: ubiquinona oxidorredutase ou NADH desidrogenase O complexo I é uma proteína transmembrana da membrana mitocondrial interna, recebe elétrons do NADH, transfere seus elétrons a quinona, funciona como uma bomba de prótons, movendo prótons da matriz para o espaço entre as membranas. Complexo II – Succinato desidrogenase O complexo II recebe elétrons da succinato desidrogenase que possui um FADH 2 ligado e os transfere para a quinona. Do mesmo modo assim a ETFP- ubiquinona oxirredutase transfere elétrons do FADH 2 gerados pela oxidação de ácidos graxos e o NADH citosólico também passa seus elétrons para a quinona. Esses transportadores não funcionam como bomba de próton.

 O complexo III transfere elétrons do QH 2 para o citocromo c através

O complexo III transfere elétrons do QH 2 para o citocromo c através do ciclo Q. Os prótons gerados quando o QH 2 é reoxidado a Q via ciclo-Q são liberados no espaço entre membranas, favorecendo a elevação da [H+] do espaço entre as membranas (bomba de prótons) Complexo III – Complexo dos citocromos bc 1 ou ubiquinona: cit c oxidorredutase Tempo 1 Tempo 2 Complexo IV – Citocromo oxidase O complexo IV contém os citocromos a e a 3, os quais aceitam elétrons do citocromo c e os transferem para o oxigênio, formando H 2 O. No processo, prótons adicionais são bombeados da matriz mitocondrial para o espaço entre as membranas (bomba de prótons).

4. O que é e quais são os 2 componentes da força próton-motora na

4. O que é e quais são os 2 componentes da força próton-motora na mitocôndria? Explique o modelo quimiosmótico de produção de ATP pelas células. Os dois componentes da força proton-motora são os componentes: Químico (químico – prótons de H alteram p. H) e Elétrico (diferença de cargas + e – entre membrana). Esse potencial eletroquímico fornece energia para que o fluxo de prótons a favor de seu gradiente via ATPase leve a alterações na conformação dos centros catalíticos dessa enzima que proporciona a fosforilação do ADP e sintese de ATP.

5. Como é a estrutura do complexo ATP sintase? Por que ambas F 0

5. Como é a estrutura do complexo ATP sintase? Por que ambas F 0 e F 1 são necessárias à síntese de ATP? A ATPsintase é constituída de 2 complexos: F 0 é um complexo de proteína dilatador de membranas (forma um canal) e F 1 que está localizado na matriz do lado de dentro da membrana possui sítios catalíticos onde se ligam ATP, ADP e fosfato. Devido à membrana interna ser impermeável ao H+, o único caminho pelo qual os prótons retornam ao interior da matriz é através do poro formado pela subunidade F 0 da ATP-sintase. O ADP é fosforilado pela atividade enzimática do complexo F 1, induzido pela força prótonmotora. MMI F 0 F 1

6. Qual subunidade do complexo da ATP sintase contém os sítios catalíticos para a

6. Qual subunidade do complexo da ATP sintase contém os sítios catalíticos para a síntese de ATP? Como esses sítios são denominados? Quais são as 3 conformações que a subunidade αβ da ATP sintase podem assumir durante a síntese de ATP? Os sítios catalíticos para a síntese de ATP estão na subunidade F 1. Essa região possui as cadeias α e β, (3 pares do dimero αβ ). O sítios β possuem conformação com afinidade ao ATP, ADP e fosfato e a nenhum deles (liga-se à cadeia γ). Essas conformações são alteradas conforme os íons H+ vão passando pelo canal da região F 0 e o ATP vai sendo formado a partir da união do ADP com o fosfato.

7. Quantos prótons são bombeados para fora da matriz mitocondrial para cada molécula de

7. Quantos prótons são bombeados para fora da matriz mitocondrial para cada molécula de NADH? E para o FADH 2? Quantos prótons devem voltar para a matriz para se produzir 1 ATP? NADH – 10 H+ FADH 2 – 6 H+ Produzir 1 ATP – entrar 4 H+ (3 H+ pela ATPsintase ) (1 H+ para um fosfato ) Portanto um NADH leva à formação de 2, 5 ATP e um FADH 2 de 1, 5 ATP

8. Calcular usando os conceitos aprendidos sobre a oxidação das biomoléculas, formação de transportadores

8. Calcular usando os conceitos aprendidos sobre a oxidação das biomoléculas, formação de transportadores de elétrons e transferência deles pela cadeia respiratória, quantos ATPs são formados a partir de uma molécula de glicose e uma de ácido capróico (6: 0). Qual molécula produz mais ATP? Explique como o resultado observado está relacionado com a função biológica dessas duas moléculas? (considerar que 1 NADH produz 2, 5 ATP e 1 FADH 2 produz 1, 5 ATP) Explicação: Acido graxo produz mais ATP que um carboidrato similar (com o mesmo numero de C), isso esta de acordo com as funções biológicas desse grupo de moléculas – armazenamento de energia e também com as características delas que são mais reduzidas que os açúcares.