O Barroco no Brasil O Barroco um estilo

  • Slides: 13
Download presentation
O Barroco no Brasil O Barroco é um estilo artístico-cultural que marca a Europa

O Barroco no Brasil O Barroco é um estilo artístico-cultural que marca a Europa do Século XVII, porém a sua gênese encontra-se no século XVI, intimamente ligada a Reforma Protestante. Como resposta à revolução religiosa e cultural que a Reforma empregava, a Igreja Católica inicia a sua reação conhecida como contra-reforma, e a arte passa a ser vista como meio de propagar o catolicismo.

Chegada do Barroco no Brasil O estilo Barroco desenvolveu-se plenamente no Brasil a partir

Chegada do Barroco no Brasil O estilo Barroco desenvolveu-se plenamente no Brasil a partir do século XVIII, perdurando ainda no início do século XIX, nessa época a Europa já havia abandonado esse estilo, voltando-se para o Estilo Clássico. O Barroco brasileiro pode ser dividido em duas linhas:

Barroco das regiões enriquecidas com o açúcar e mineração. Este “estilo’ é mais marcante

Barroco das regiões enriquecidas com o açúcar e mineração. Este “estilo’ é mais marcante nas regiões mais ricas da época: Bahia, Pernambuco, Minas gerais e Rio de Janeiro. • Fachada da Igreja da Ordem Terceira de São Francisco de Salvador

Barroco das regiões onde não havia comércio do açúcar nem mineração: • Destaque paro

Barroco das regiões onde não havia comércio do açúcar nem mineração: • Destaque paro o Estado de São Paulo. • Igreja do Carmo em Itú Sp

A Arte Barroca em Ouro Preto Graças ao ciclo do Ouro, desenvolveu-se em Minas

A Arte Barroca em Ouro Preto Graças ao ciclo do Ouro, desenvolveu-se em Minas Gerais mais precisamente em Vila Rica atual Ouro Preto, a mais complexa e bela manifestação do Barroco brasileiro. Em Ouro Preto estão algumas das principais obras do Barroco Brasileiro tanto na pintura, quanto na escultura e arquitetura.

O principal nome do Barroco Mineiro e consequentemente do brasileiro é Antônio Francisco Lisboa,

O principal nome do Barroco Mineiro e consequentemente do brasileiro é Antônio Francisco Lisboa, o Aleijadinho. Igreja de São Francisco de Assis, Exterior e Interior, Ouro Preto

 • Detalhe de Cristo carregando a cruz

• Detalhe de Cristo carregando a cruz

 • Sobre as obras de Aleijadinho em Congonhas, escreveu Oswald de Andrade, o

• Sobre as obras de Aleijadinho em Congonhas, escreveu Oswald de Andrade, o poema: "No anfiteatro das montanhas os profetas do Aleijadinho monumentalizam a paisagem. As cúpulas brancas dos passos e os cocares revirados são degraus da arte do meu país onde ninguém subiu mais. Bíblia de pedra-sabão banhada no ouro das Minas".

 • • • Características da Escultura de Aleijadinho: Olhos espaçados. Nariz reto e

• • • Características da Escultura de Aleijadinho: Olhos espaçados. Nariz reto e alongado. Lábios entreabertos. Queixo pontiagudo. Pescoço alongado em forma de V.

Os 12 Profetas Uma das Obras de maior destaque de Aleijadinho na verdade não

Os 12 Profetas Uma das Obras de maior destaque de Aleijadinho na verdade não é somente uma , mas sim 12. Profeta Isaías Localizados no Santuário do Senhor Bom Jesus de Matosinhos de Congonhas do Campo, em Minas Gerais

 • Manuel Costa Ataíde – Pintura do Teto da Igreja de São Francisco

• Manuel Costa Ataíde – Pintura do Teto da Igreja de São Francisco de Assis - Ouro Preto

 • Professor e pintor. Suas pinturas em tetos das igrejas seguiam as características

• Professor e pintor. Suas pinturas em tetos das igrejas seguiam as características do estilo barroco, e aliavam-se perfeitamente às esculturas de Aleijadinho. • Mestre Ataíde pintou várias igrejas de Minas Gerais com estilo próprio e bem brasileiro. Usava cores vivas e alegres e gostava muito do azul.

 • Ataíde utilizava tanto a tinta a óleo (que importava da Europa) como

• Ataíde utilizava tanto a tinta a óleo (que importava da Europa) como a têmpera. Os pintores da época nem sempre podiam importar suas tintas. Faziam então suas próprias cores com pigmentos e solventes naturais aqui da terra. Entre outros, usavam terra queimada, leite e óleo de baleia, clara de ovo, além de extratos de plantas e flores. E é claro criavam suas próprias receitas que eram mantidas em segredo. Talvez por isso é que se diz que não existe, no mundo inteiro, um colorido como o das cidades mineiras da época do barroco.