MOBILIDADE DA POPULAO MOVIMENTOS MIGRATRIOS MOVIMENTOS MIGRATRIOS EXTERNO

  • Slides: 22
Download presentation
MOBILIDADE DA POPULAÇÃO MOVIMENTOS MIGRATÓRIOS

MOBILIDADE DA POPULAÇÃO MOVIMENTOS MIGRATÓRIOS

MOVIMENTOS MIGRATÓRIOS EXTERNO: Ø Imigração - entrada Ø Emigração - saída INTERNO: Ø Migrações

MOVIMENTOS MIGRATÓRIOS EXTERNO: Ø Imigração - entrada Ø Emigração - saída INTERNO: Ø Migrações – movimentos internos

MOVIMENTOS MIGRATÓRIOS As causas da migração podem ser variadas: busca por novas oportunidades de

MOVIMENTOS MIGRATÓRIOS As causas da migração podem ser variadas: busca por novas oportunidades de emprego, busca por melhor qualidade de vida, refugiados por motivos de desastres naturais, guerras, fome ou perseguição (religiosa, étnica, cultural) no seu país de origem. ÁREAS • Atração • Repulsão MOTIVOS • Sociais • Econômicos • Guerras • Conflitos • Religiosos • Políticos • Naturais EXPONT NEOS OU FORÇADOS DEFINITIVOS OU TEMPORÁRIOS

Três fatores caracterizam, atualmente, a migração internacional: Padrão de migração • Século XIX as

Três fatores caracterizam, atualmente, a migração internacional: Padrão de migração • Século XIX as pessoas saiam do Velho Mundo para o Novo Mundo. • Século XX e início do século XXI grupos saindo de países do sul (subdesenvolvidos) para países do norte (desenvolvidos). Desenvolvimento dos transportes e comunicações Necessidade de migrantes • Principalmente na Europa pós II GM • Mão de obra desqualificada e barata • Baixas taxas de natalidade • Alta longevidade • Necessidade de contribuição para previdência social

Nota-se fortes fluxos de áreas mais pobres, em direção às mais prósperas.

Nota-se fortes fluxos de áreas mais pobres, em direção às mais prósperas.

E. U. A e Europa Ocidental são áreas de grande atração de imigrantes. .

E. U. A e Europa Ocidental são áreas de grande atração de imigrantes. . .

. . . e adotam atualmente políticas altamente restritivas.

. . . e adotam atualmente políticas altamente restritivas.

Segundo a OIM 2014 foi o ano que apresentou o maior número de mortes

Segundo a OIM 2014 foi o ano que apresentou o maior número de mortes de migrantes em fronteiras no mundo. la proporción de migrantes internacionales en la población mundial se mantiene constante, en torno al 3% en los últimos años: 232 millones de personas.

Brasil: país de imigração 5, 5 milhões de imigrantes Colonização do território. Ø Oportunidades

Brasil: país de imigração 5, 5 milhões de imigrantes Colonização do território. Ø Oportunidades econômicas (ciclos). Ø Distribuição de terras. Ø Substituição do trabalho escravo. Ø Embranquecimento da população. Ø Modernização (especialmente industrialização). Ø

Período áureo: fim do século XIX / início do XX

Período áureo: fim do século XIX / início do XX

Ø Redução do fluxo: Anos de 1930 com a depressão econômica. - Lei das

Ø Redução do fluxo: Anos de 1930 com a depressão econômica. - Lei das cotas de imigração. - Anos de 1940 com a II GM. - Ø Aumento do fluxo: - Anos de 1950 com a industrialização crescente.

Imigrantes no Brasil ‐ 1836 a 1968 Origem (por nacionalidade) Número de imigrantes Portugueses

Imigrantes no Brasil ‐ 1836 a 1968 Origem (por nacionalidade) Número de imigrantes Portugueses 1. 76 milhão Italianos 1. 62 milhão Espanhóis 719 mil Alemães 257 mil Japoneses 243 mil Russos 119 mil Austríacos 98 mil Turcos 79 mil Poloneses 54 mil Franceses 50 mil Fonte: Síntese da História da Imigração no Brasil, de Fernando L B Bastos

Anos de 1980/90 Ø Crises econômicas no Brasil. Prosperidade nos EUA, Europa Ocidental Japão.

Anos de 1980/90 Ø Crises econômicas no Brasil. Prosperidade nos EUA, Europa Ocidental Japão. SALDO MIGRATÓRIO NEGATIVO Ø É importante lembrar dos decasséguis e brasiguaios.

Anos 2000/10 Ø Crises econômicas pelo mundo. Ø Transformações sociais e econômicas internas. Ø

Anos 2000/10 Ø Crises econômicas pelo mundo. Ø Transformações sociais e econômicas internas. Ø RECUPERAÇÃO DO SALDO MIGRATÓRIO

Situação recente

Situação recente

Atenção para bolivianos e haitianos

Atenção para bolivianos e haitianos

Movimentos Internos no Brasil

Movimentos Internos no Brasil

Fluxos de destaques • Anos de 1950/80 o NE como área de repulsão em

Fluxos de destaques • Anos de 1950/80 o NE como área de repulsão em direção ao SE industrial • Anos de 1970/80 forte fluxo de SE e Sul para a fronteira agrícola do CO e Amazônia

Importantes alterações a partir dos anos de 1990 • Perda da força das grandes

Importantes alterações a partir dos anos de 1990 • Perda da força das grandes capitais como áreas de atração. • Forte participação intraregional. • Destaca-se a migração de retorno do SE para o NE.

Essas recentes dinâmicas revelam-se frutos de novas realidades socioeconômicas das regiões N, CO e

Essas recentes dinâmicas revelam-se frutos de novas realidades socioeconômicas das regiões N, CO e NE.

MOVIMENTOS MIGRATÓRIOS INTERNOS Êxodo rural: saída de populações do campo rumo às cidades muito

MOVIMENTOS MIGRATÓRIOS INTERNOS Êxodo rural: saída de populações do campo rumo às cidades muito intenso após os anos de 1940 Frentes pioneiras: paulistas , nordestinos e principalmente sulistas que estenderam a fronteira agrícola rumo ao CO e Amazônia a partir dos anos de 1970 Peões de trecho: levas de trabalhadores que circulam na fronteira agrícola preparando os terrenos

MOVIMENTOS MIGRATÓRIOS PENDULARES INTERNOS Corumbas: nordestinos que migram do Sertão para a Zonada Mata

MOVIMENTOS MIGRATÓRIOS PENDULARES INTERNOS Corumbas: nordestinos que migram do Sertão para a Zonada Mata durante o período das secas Boias frias: trabalhadores temporários que vivem nas cidades e trabalham diariamente no campo Pendular urbano: massas de pessoas que se deslocam todos dias dentro das grandes cidades ou vizinhanças Weekend: fluxos durante fins de semana ou férias para praias, campo ou montanha Paraíbas ou Mineiros: nordestinos que buscam trabalho na colheita da cana-de-açúcar no Oeste paulista ou café no sul de MG, respectivamente, durante o período das safras