LITERATURA REALISMO REALISMO X ROMANTISMO Realismo romances psicolgicos

  • Slides: 9
Download presentation
LITERATURA – REALISMO

LITERATURA – REALISMO

REALISMO X ROMANTISMO • Realismo – romances psicológicos – análise psicológica – retratando os

REALISMO X ROMANTISMO • Realismo – romances psicológicos – análise psicológica – retratando os defeitos da burguesia • Realismo Naturalismo – romances de tese – análise biológica – retratando os defeitos do povo • Poesia - Parnasianismo

Realismo – Realismo e Naturalismo – foi a escola literária de domínio narrativo no

Realismo – Realismo e Naturalismo – foi a escola literária de domínio narrativo no fim do século XIX e início do século XX. Sua contrapartida na poesia é chamada de Parnasianismo. Apesar de se parecerem, o Realismo e o Naturalismo têm diferenças — o Naturalismo é marcado principalmente pelo determinismo, a ideia de que a natureza define o destino dos personagens. O mais importante autor realista e maior escritor do Brasil foi Machado de Assis, que merece tratamento em separado. Características - As características do Realismo estão intimamente ligadas ao momento histórico e às novas formas de pensamento: • objetivismo = negação do subjetivismo romântico, homem volta-se para fora, o não-eu • universalismo substitui o personalismo anterior • materialismo que leva à negação do sentimentalismo e da metafísica • autores são antimonárquicos e defendem os ideais republicanos • nacionalismo e volta ao passado histórico são deixados de lado para enfatizar o presente, o contemporâneo • determinismo influenciando o homem e a obra de arte por 3 fatores: meio, momento e raça (hereditariedade)

O Romance realista propriamente dito, no Brasil, foi mais bem cultivado por Machado de

O Romance realista propriamente dito, no Brasil, foi mais bem cultivado por Machado de Assis. Narrativa preocupada com análises psicológicas dos personagens e fazendo críticas à sociedade a partir do comportamento desses personagens.

Autores: Raul Pompeia De infância rica e reclusa, teve experiências em colégio interno, onde

Autores: Raul Pompeia De infância rica e reclusa, teve experiências em colégio interno, onde recebeu influências para escrever O Ateneu. Publicou seu primeiro livro ainda bem jovem, muito aclamado pela crítica da época. Mais tarde estudou Direito, colaborando também com jornais e revistas. Sua obra de maior importância é O Ateneu, que tem algum caráter autobiográfico e garantiu ao autor lugar entre os maiores romancistas brasileiros. Aluísio de Azevedo - publicou o primeiro livro naturalista brasileiro, O Mulato, que foi muito mal recebido em sua província natal. Foi o primeiro escritor brasileiro a ter a literatura exclusivamente como profissão.

O Realismo é uma reação contra o Romantismo: O Romantismo era a apoteose do

O Realismo é uma reação contra o Romantismo: O Romantismo era a apoteose do sentimento; - o Realismo é a anatomia do caráter. É a crítica do homem. É a arte que nos pinta a nossos próprios olhos para condenar o que houve de mau na nossa sociedade. (Eça de Queirós) Portanto, o Realismo trata os temas com objetividade, apresentando a realidade nua e crua, sem mascaramento. No Brasil, considera-se 1881 o ano inicial do Realismo brasileiro, com a publicação de "Memórias Póstumas de Brás Cubas"", de Machado de Assis (primeiro romance realista do Brasil) e "O Mulato", de Aluísio Azevedo (primeiro romance naturalista brasileiro).

CARACTERÍSTICAS As características do Realismo estão intimamente ligadas ao momento histórico, refletindo as ideias

CARACTERÍSTICAS As características do Realismo estão intimamente ligadas ao momento histórico, refletindo as ideias do Positivismo, do Socialismo e do Evolucionismo. Manifesta o objetivismo, como uma negação do subjetivismo romântico; o personalismo cede terreno ao universalismo; o materialismo leva à negação do sentimentalismo. O Realismo preocupa-se com o presente, o contemporâneo (a volta ao passado histórico do Romantismo é posta de lado).

Romance realista - É uma narrativa mais preocupada com a análise psicológica, fazendo crítica

Romance realista - É uma narrativa mais preocupada com a análise psicológica, fazendo crítica à sociedade a partir do comportamento de determinados personagens. Faz uma análise da sociedade "por cima", visto que seus personagens são capitalistas, pertencentes à classe dominante. Este tipo de romance é documental, sendo retrato de uma época. Foi cultivado no Brasil por Machado de Assis, em obras como "Memórias Póstumas de Brás Cubas", "Quincas Borba" e "Dom Casmurro". A sua obra geralmente é dividida em duas fases distintas: a primeira fase, também chamada de fase romântica ou de amadurecimento, é caracterizada por apresentar alguns traços da escola Romântica; já a segunda fase, conhecida como fase realista ou de maturidade, revela um escritor totalmente envolvido com os ideais Realistas.

Obras em destaque de Machado de Assis: Ressurreição (1872), seu primeiro livro, A Mão

Obras em destaque de Machado de Assis: Ressurreição (1872), seu primeiro livro, A Mão e a Luva (1874), Helena (1876) e Iaiá Garcia (1878) - Romantismo. Na Segunda Fase (fase realista), Machado de Assis abre espaços para as questões psicológicas dos personagens. É a fase em que o autor retrata muito bem as características do realismo literário. Machado de Assis faz uma análise profunda e realista do ser humano, destacando suas vontades, necessidades, defeitos e qualidades. Nesta fase destaca-se as seguintes obras: Memórias Póstumas de Brás Cubas (1881), Quincas Borba (1892), Dom Casmurro (1900).