HISTRIA DO MOVIMENTO NEGRO NO CEAR Prof Mestra

  • Slides: 6
Download presentation
HISTÓRIA DO MOVIMENTO NEGRO NO CEARÁ Prof. ª Mestra Joelma Gentil do Nascimento Movimento

HISTÓRIA DO MOVIMENTO NEGRO NO CEARÁ Prof. ª Mestra Joelma Gentil do Nascimento Movimento Negro Unificado- MNU Fortaleza/2019

MOVIMENTOS SOCIAIS NO BRASIL NA DÉCADA DE 1980 E AMÉRICA LATINA Ø Ações coletivas

MOVIMENTOS SOCIAIS NO BRASIL NA DÉCADA DE 1980 E AMÉRICA LATINA Ø Ações coletivas e organização civil (WARREN, 2011); Ø Contexto de uma teoria da ação, considerando a identidade e continuidade (MELUCCI, 1990); Movimento Feminista, Movimento Ecológico e Teologia da Libertação; Movimento Negro Brasileiro: algumas concepções teóricas Sujeito político, com um caminho histórico que integra o contexto dos movimentos sociais (GOMES, 2011); Sucessão de movimentos compromissados ideologicamente (HANCHARD, 2001) Movimento de Mulheres Negras no Brasil: Mulher Negra Militante Opressão histórica e diferença qualitativa na identidade feminina no movimento social (CARNEIRO, 2003) Ø Ø § § Ø § ;

PLURALIDADES ORGANIZATIVAS: A DÉCADA DE SETENTA E OITENTA EM FOCO § Lançamento do Movimento

PLURALIDADES ORGANIZATIVAS: A DÉCADA DE SETENTA E OITENTA EM FOCO § Lançamento do Movimento Unificado Contra a Discriminação Racial (MUCDR) em 1978; § 1º. Encontro Nacional de Mulheres Negras em dezembro de 1988, em Valença, no Rio de Janeiro; § Retorno da imprensa negra ; Africus, em 1982; Nzinga, em 1984, no Rio de Janeiro; Fundação do Instituto de Pesquisas e Estudos Afro-brasileiros-IPEAFRO na Pontifícia Universidade Católica-PUC São Paulo; Curso Sankofa para capacitação de professores/as; instituição do dia Nacional da Consciência Negra, proposta do poeta e militante Oliveira Silveira, do Grupo Palmares, no Rio Grande do Sul; Fundação do Grupo de União e Consciência Negra § §

CONTEXTO SOCIAL E CULTURAL DO MOVIMENTO NEGRO NO CEARÁ Ø O Grupo de União

CONTEXTO SOCIAL E CULTURAL DO MOVIMENTO NEGRO NO CEARÁ Ø O Grupo de União e Consciência Negra e sua primeira fase “Em 1982, Quando chegou a carta do Clovis, recebi a documentação, convidei mais três pessoas, a Margarida, Graça e Eugenia. Não sei se da para perceber, mas era só mulheres. As três da família; depois começamos a estudar os documentos com seis pessoas, mesmo sabendo que existiam muito mais”. Fórum de Entidades Negras do Ceará 1990 ; Projeto da Casa Ka noambo; Ø O GRUCON no Ceará –a segunda fase § “Eu fazia parte da pastoral da juventude, que dá uma contribuição para conhecer outros movimentos. Houve um encontro em Salvador e vi uma apresentação, acho que era do MNU, quando terminou, a figura falou comigo e me deu uns textos. Guardei os textos e depois comecei a ler. Quando explodo pedindo respeito, às dez e meia da noite na pastoral. Fui pra casa dormir e acordei leve. . . ’ “A consciência negra é radical‟. Disussão de raça e classe; § Lei Orgânica do Município - inserindo a capoeira e outras manifestações da cultura negra no Ceará §

Ø Grupo Filhos d‟África “Agora, a nossa participação e discussão no movimento, a minha

Ø Grupo Filhos d‟África “Agora, a nossa participação e discussão no movimento, a minha se deu justamente em 87, pela discussão da campanha da fraternidade, porque geralmente a campanha do ano seguinte é discutida no anterior. Era ouvir o clamor deste povo, o lema. Então víamos discutindo e trabalhando a temática do negro. dentro das comunidades eclesiais de base. . . ” § Peça Zumbi Ganga Meu Rei ; § Participação em Movimento de luta por moradia, Democratização dos Meios de Comunicação; iniciativas pedagógicas na escola comunitária; Ø Agentes de Pastoral Negros- APN‟s No Ceará “Antes de situar os APNS no Ceará, a história dessa associação, é a partir do grupo Tarefa. Esse grupo era formado por religiosos que reformulam a partir da realidade do negro os documentos para a Conferência do episcopado latino-americano. E era também de reflexão da situação do negro. . ” § Articulação com as comunidades § Capoeira GRUPO DE MULHERES NEGRAS DE FORTALEZA

Ø Movimento Negro do PDT § Orientação do Senador Abdias Nascimento, Drª Edialeda Salgado

Ø Movimento Negro do PDT § Orientação do Senador Abdias Nascimento, Drª Edialeda Salgado e Governador Leonel Brizola; § Estado do Ceará: Comandante Ivaldo Paixão e Rocilda Laurindo; § Participação nas Conferencias, articulação com o Movimento Negro do Ceará, contribuição na criação da Coppir.