FATORES ASSOCIADOS A RECIDIVA E ABANDONO DO TRATAMENTO

  • Slides: 11
Download presentation
FATORES ASSOCIADOS A RECIDIVA E ABANDONO DO TRATAMENTO DE DEPENDENTES QUÍMICOS: um estudo longitudinal

FATORES ASSOCIADOS A RECIDIVA E ABANDONO DO TRATAMENTO DE DEPENDENTES QUÍMICOS: um estudo longitudinal em duas Comunidades Terapêuticas Pablo Andrés Kurlander Perrone Psicólogo Orientadora Profª Dra. Florence Kerr-Corrêa Tese de Doutorado

Método Desenho do estudo Estudo longitudinal Avaliação do desfecho inicial saída da CT •

Método Desenho do estudo Estudo longitudinal Avaliação do desfecho inicial saída da CT • variável contínua: tempo de permanência • variáveis categorizadas: • finalização (abandono/conclusão) • tipo de abandono (precoce/não precoce) Avaliação do desfecho final 12 meses pós saída • Variáveis categorizadas • Qualidade de vida (baixo/alto) • Consumo de SPAs (abstinência, pouco frequente, muito frequente)

Método Amostra População final 159 homens 202 sujeitos 43 mulheres

Método Amostra População final 159 homens 202 sujeitos 43 mulheres

Método Cenário Masculina (Matriz); Feminina (Filial) Entidade Filantrópica – CEBAS Saúde Financiamento Cadastros Duas

Método Cenário Masculina (Matriz); Feminina (Filial) Entidade Filantrópica – CEBAS Saúde Financiamento Cadastros Duas CTs interior SP SENAD Programa Recomeço FEBRACT COMAD Utilidade Pública Municipal Critérios definidos de ingresso e permanência Acolhimento voluntário Duração variável dependendo do Plano de atendimento singular (PAS); Ecumênica (atividades religiosas não obrigatórias) Equipe mista Técnicos DQs em recuperação

Resultados Finalização por tipo de alta e tipo de abandono Programa Recomeço 81. 13%

Resultados Finalização por tipo de alta e tipo de abandono Programa Recomeço 81. 13% 72. 00% 66. 60% 58. 10% 41. 90% 33. 30% 28. 00% 18. 87% Terapêutica Solicitada Masculino Precoce Feminino Não Precoce

Resultados - TRABALHANDO 79. 00% 78. 00% Estar trabalhando antes de ingressar na CT

Resultados - TRABALHANDO 79. 00% 78. 00% Estar trabalhando antes de ingressar na CT significa 9, 4 vezes maior chance de abandono precoce. 22. 00% N 21. 00% S Abandono precoce Abandono Geral OR IC 95% p 9, 41 1, 34 66, 22 0, 024 Categoria Sim Masculino Feminino menor taxa de AT (25, 71%) maior taxa de AT (44, 44%) maior taxa de AP (100%) menor taxa de AP (25, 00%)

Resultados – ESTADO CIVIL 63. 52% Estar amasiado/casado significa 11 vezes maior chance de

Resultados – ESTADO CIVIL 63. 52% Estar amasiado/casado significa 11 vezes maior chance de abandono precoce e quase 10 vezes maior chance de abandono. 41. 86% 30. 23% 23. 26% 22. 02% 13. 21% 4. 65% 1. 25% Amasiado/Casado Divorciado Solteiro Viúvo Amasiado/casado Abandono precoce Abandono Geral OR IC 95% p 11, 54 1, 42 94, 07 0, 022 9, 80 1, 31 73, 51 0, 026 Categoria Masculino Feminino Menor taxa de AT Amasiado/casado (25, 71%) Divorciada (30, 00%) Maior taxa de AP Amasiado/casado (88, 46%) Solteira (80, 00%)

Resultados QARA 1. Sinto muita vontade de usar álcool e/ou drogas. Dificuldades de adaptação

Resultados QARA 1. Sinto muita vontade de usar álcool e/ou drogas. Dificuldades de adaptação na CT 2. Estou tendo muita dificuldade para me adaptar às. . . 3. Estou tendo muita dificuldade para me adaptar à equi. . . 4. Estou tendo muita dificuldade para me adaptar aos. . . 5. Estou tendo muita dificuldade para me adaptar às. . . Bem estar 6. Acredito que não necessito mais permanecer em. . . 7. Acredito que já aprendi o suficiente para poder mante. . . Estruturação de crenças 9. Acredito que estou muito bem espiritualmente, e por. . . disfuncionais 10. Acredito que estou pronto para atingir meus objetivos. . . por melhora 8. Percebo que melhorou a relação com a minha família. . . 11. Acredito que vou conseguir ficar em abstinência de. . . Espiritualidade Sentir-se diferente 12. Sinto muita necessidade de começar a trabalhar e. . . Masculino Trabalho Feminino

Resultados Acompanhamento Externo Relação entre frequência de consumo de SPAs e indicadores de qualidade

Resultados Acompanhamento Externo Relação entre frequência de consumo de SPAs e indicadores de qualidade de vida Frequência de consumo Masculino Feminino N % total 24, 8% 51, 9% Abstinência 26 23% 13 48% Pouco Frequente 0 0% Muito Frequente 8 7% 0 0% 12º Mês • quem manteve ABSTINÊNCIA após 12 meses teve maior predominância de indicadores de qualidade de vida. Confirma Hipótese Principal Porém: ABSTINÊNCIA QV ou QV ABSTINÊNCIA? ? ?

Resultados Acompanhamento Externo Regressão logística multivariada para variáveis associadas ao DESFECHO BOM Variáveis Conclusão

Resultados Acompanhamento Externo Regressão logística multivariada para variáveis associadas ao DESFECHO BOM Variáveis Conclusão Escolaridade Gênero Utilizando medicação psicoativa OR 2, 457 2, 098 0, 203 2, 710 IC 95% 1, 254 4, 812 1, 148 3, 833 0, 078 0, 527 1, 027 7, 154 p 0, 009 0, 016 0, 001 0, 044 Resposta Familiar Acolhido Confirma Hipótese Principal • quem teve ALTA TERAPÊUTICA teve quase 2, 5 vezes mais chance de desfecho bom; • ao aumentar uma categoria na ESCOLARIDADE se aumenta em mais de 2 vezes a chance de desfecho bom; • a população FEMININA teve 80% maior chance desfecho bom; • quem estava UTILIZANDO MEDICAÇÃO PSICOATIVA no ingresso na CT teve quase 3 vezes mais chance de desfecho bom.

Resultados Acompanhamento Externo SÉRIE 4: associação entre o tipo de consumo (abstinência, pouco frequente,

Resultados Acompanhamento Externo SÉRIE 4: associação entre o tipo de consumo (abstinência, pouco frequente, muito frequente) com o desfecho bom após 12 meses Confirma Hipótese Principal A chance de desfecho bom diminuiu à medida que o consumo aumentou, tanto no geral quanto em cada questão específica