EDUCAO FSICA ANDREI EDUARDO BAJERSKI 3 SRIE A

  • Slides: 25
Download presentation
EDUCAÇÃO FÍSICA ANDREI EDUARDO BAJERSKI 3ª SÉRIE A INFLUÊNCIA DA MÍDIA NA PRÁTICA DE

EDUCAÇÃO FÍSICA ANDREI EDUARDO BAJERSKI 3ª SÉRIE A INFLUÊNCIA DA MÍDIA NA PRÁTICA DE ATIVIDADES FÍSICAS AULA 23

MÍDIA MICHAELIS mídia mí·di·a Substantivo feminino 1 COMUNICAÇÃO Toda estrutura de difusão de informações,

MÍDIA MICHAELIS mídia mí·di·a Substantivo feminino 1 COMUNICAÇÃO Toda estrutura de difusão de informações, notícias, mensagens e entretenimento que estabelece um canal intermediário de comunicação não pessoal, de comunicação de massa, utilizando-se de vários meios, entre eles jornais, revistas, rádio, televisão, cinema, mala direta, outdoors, informativos, telefone, internet etc. Fonte: pixabay. Disponívelem: http s: //pixabay. com/pt/photos/tvandroid-tv-rede-android 627876/. Acesso em: 24/08/2020

INFLUÊNCIA MICHAELIS influência in·flu·ên·ci·a Substantivo feminino • Poder ou ação que alguém exerce sobre

INFLUÊNCIA MICHAELIS influência in·flu·ên·ci·a Substantivo feminino • Poder ou ação que alguém exerce sobre pessoas ou coisas. • Poder de influenciar e modificar o pensamento ou o comportamento de outrem sem o uso da força ou da imposição. Fonte: pixabay. Disponívelem: https: //pixabay. com/pt/illustrations/influecermenina-de-marketing-5229646/. Acesso em: 22/08/2020

2017 Apesar de muitas crianças e adolescentes terem a Barbie como um exemplo de

2017 Apesar de muitas crianças e adolescentes terem a Barbie como um exemplo de beleza, um infográfico feito pelo site Rehabs. comprovou que, caso uma mulher tivesse as medidas da boneca de plástico, ela nem estaria viva. Não é exatamente uma novidade que as proporções da boneca mais famosa do mundo são absurdas para o mundo real. Ativistas que lutam pela construção de uma autoimagem mais saudável, pesquisadores de distúrbios alimentares e pessoas que se preocupam com o impacto da indústria cultural na psique humana apontam, há anos, a influência de modelos como a Barbie na distorção do corpo feminino.

2017 Pescoço: Com um pescoço duas vezes mais longo e 15 centímetros mais fino

2017 Pescoço: Com um pescoço duas vezes mais longo e 15 centímetros mais fino do que o de uma mulher, a Barbie seria incapaz de manter sua cabeça levantada. Cintura: Com uma cintura de 40 centímetros (menor do que a sua cabeça), a Barbie da vida real só teria espaço em seu corpo para acomodar metade de um rim e alguns centímetros de intestino. Quadril: O índice que mede a relação entre a cintura e o quadril da Barbie é de 0, 56, o que significa que a medida da sua cintura representa 56% da circunferência de seu quadril. Esse mesmo índice, em uma mulher americana média, é de 0, 8. Disponível em: http: //oglobo. com. Acesso em: 2 maio 2015.

2017 Ao abordar as possíveis influências da indústria de brinquedos sobre a representação do

2017 Ao abordar as possíveis influências da indústria de brinquedos sobre a representação do corpo feminino, o texto analisa a a) noção de beleza globalizada veiculada pela indústria cultural. b) influência da mídia para a adoção de um estilo de vida salutar pelas mulheres. c) relação entre a alimentação saudável e o padrão de corpo instituído pela boneca. d) proporcionalidade entre a representação do corpo da boneca e a do corpo humano. e) influência mercadológica na construção de uma auto imagem positiva do corpo feminino

2017 Ao abordar as possíveis influências da indústria de brinquedos sobre a representação do

2017 Ao abordar as possíveis influências da indústria de brinquedos sobre a representação do corpo feminino, o texto analisa a a) noção de beleza globalizada veiculada pela indústria cultural. b) influência da mídia para a adoção de um estilo de vida salutar pelas mulheres. c) relação entre a alimentação saudável e o padrão de corpo instituído pela boneca. d) proporcionalidade entre a representação do corpo da boneca e a do corpo humano. e) influência mercadológica na construção de uma auto imagem positiva do corpo feminino

MÍDIA Fonte: pixabay. Disponívelem: https: //pixabay. com/pt/photos/zumbacelebra%C 3%A 7%C 3%A 3 o-maratona-esporte-4308708/. Acessoem: 24/08/2020.

MÍDIA Fonte: pixabay. Disponívelem: https: //pixabay. com/pt/photos/zumbacelebra%C 3%A 7%C 3%A 3 o-maratona-esporte-4308708/. Acessoem: 24/08/2020. Fonte: pixabay. Disponívelem: enc urtador. com. br/ghiq 3. Acessoem: 24/08/2020. Produz conceitos com relação a consumo de produtos, roupas, na escolha por atividades, na forma de agir e se vestir, levando informações na construção de padrões corporais e do apelo envolvido para aquisição da “boa forma” através dos exercícios físicos e dos benefícios advindos com a prática.

INDÚSTRIA CULTURAL Fonte: pixabay. Disponívelem: encurtado r. com. br/aity. G. Acessoem: 25/08/2020. ü Dialética

INDÚSTRIA CULTURAL Fonte: pixabay. Disponívelem: encurtado r. com. br/aity. G. Acessoem: 25/08/2020. ü Dialética do Esclarecimento (Max Horkheimer e Theodor W. Adorno, 1947). ü Na indústria cultural tudo se torna negócio (Cinema). ü O que antes era um mecanismo de lazer, uma arte, agora se tornou um meio eficaz de manipulação. Fonte: pixabay. Disponívelem: encurtador. com. br/sx. FI W. Acesso em: 24/08/2020.

INDÚSTRIA CULTURAL Fonte: gifer. Disponívelem: https: //gifer. com/en/7 jcy. A cesso em: 25/08/2020. Fonte:

INDÚSTRIA CULTURAL Fonte: gifer. Disponívelem: https: //gifer. com/en/7 jcy. A cesso em: 25/08/2020. Fonte: gifer. Disponívelem: https: //gifer. co m/en/M 70 x. Acesso em: 25/08/2020. Fonte: gifer. Disponívelem: https: //gifer. c om/en/Dl. L. Acesso em: 25/08/2020. ü O homem nessa indústria cultural, não passa de trabalho e de consumo, ou seja, objeto. ü A liberdade de escolha é algo que acaba sendo imposto - a sociedade encaminha as pessoas a gostar das mesmas coisas.

2016 Hoje, a indústria cultural assumiu a herança civilizatória da democracia de pioneiros e

2016 Hoje, a indústria cultural assumiu a herança civilizatória da democracia de pioneiros e empresários, que tampouco desenvolvera uma fineza de sentido para os desvios espirituais. Todos são livres para dançar e para se divertir do mesmo modo que, desde a neutralização histórica da religião, são livres para entrar em qualquer uma das inúmeras seitas. Mas a liberdade de escolha da ideologia, que reflete sempre a coerção econômica, revela-se em todos os setores como a liberdade de escolher o que é sempre a mesma coisa. ADORNO, T; HORKHEIMER, M. Dialética do esclarecimento: fragmentos filosóficos. Rio de Janeiro; Zahar, 1985.

2016 A liberdade de escolha na civilização ocidental, de acordo com a análise do

2016 A liberdade de escolha na civilização ocidental, de acordo com a análise do texto, é um(a) a) legado social. b) patrimônio político. c) produto da moralidade. d) conquista da humanidade. e) ilusão da contemporaneidade.

2016 A liberdade de escolha na civilização ocidental, de acordo com a análise do

2016 A liberdade de escolha na civilização ocidental, de acordo com a análise do texto, é um(a) a) legado social. b) patrimônio político. c) produto da moralidade. d) conquista da humanidade. e) ilusão da contemporaneidade.

Fonte: pixabay. Disponívelem: https: //pixabay. com/pt/phot os/cirurgia-pl%C 3%A 1 stica-lipoaspira%C 3%A 7%C 3%A 3

Fonte: pixabay. Disponívelem: https: //pixabay. com/pt/phot os/cirurgia-pl%C 3%A 1 stica-lipoaspira%C 3%A 7%C 3%A 3 o 4602752/. Acesso em: 24/08/2020. Fonte: pixabay. Disponívelem: https: //pixabay. com/pt/photos/mod elo-corda-pintado-linda-2346258/. Acesso em: 24/08/2020. REFLEXÕES ü Saúde estar em forma; ü Estética cirurgia plástica, dieta e/ou atividade física satisfação pessoal; ü Saúde e beleza são consideradas sinônimos;

Fonte: pixabay. Dis ponívelem: encurt ador. com. br/ax. JL V. Acessoem: 08/0 8/2020. Fonte:

Fonte: pixabay. Dis ponívelem: encurt ador. com. br/ax. JL V. Acessoem: 08/0 8/2020. Fonte: pixabay. Disponívelem: https: //pixabay. com/pt/photos/ forma%C 3%A 7%C 3%A 3 o-m%C 3%BAsculos-bra%C 3%A 7 osloira-828726/. Acesso em: 25/08/2020. MODELO Fonte: pixabay. Disponívelem: encurtador. c om. br/i. P 349. Acesso em: 25/08/2020. Fonte: pixabay. Disponívelem: encurtador. co m. br/BSW 45. Acesso em: 25/08/2020. MÍDIA MEIOS PARA ALCANÇAR Prática de exercícios físicos, dietas, usos de cosméticos, de suplementos alimentares e cirurgias plásticas.

PADRÕES ESTÉTICOS Aceitação social: beleza nas formas corporais e felicidade; A responsabilidade de estar

PADRÕES ESTÉTICOS Aceitação social: beleza nas formas corporais e felicidade; A responsabilidade de estar em forma e saudável é do indivíduo; Beleza e estética como objeto de desejo e falsa necessidade; Discurso: a transformação corporal leva à felicidade. Fonte: gifer. Disponívelem: https: //gifer. com/en/Xn 4 U. Acesso em: 25/08/2020. ü ü Fonte: gifer. Disponívelem: https: //gifer. com/en/8 c 9. Acesso em: 25/08/2020.

ESPETÁCULO DO CORPO O espetáculo do corpo começa com a exposição dos músculos. Nas

ESPETÁCULO DO CORPO O espetáculo do corpo começa com a exposição dos músculos. Nas ruas, nas praias, nos shoppings centers, nos concursos de beleza, de fitness e fisiculturismo, o músculo desponta, desperta a curiosidade, admiração e inveja alheia. Ele é o centro das atenções nas propagandas que promovem a boa forma física, a saúde e o bem-estar. O músculo está em todas as mídias; ele é um dos modos privilegiados de visibilidade do corpo no anonimato urbano das fisionomias, pois é o elemento central da cultura do corpo, se relaciona com ela, revela-a em seus extremos (COURTINE, 2005, p. 83). Fonte: gifer. Disponívelem: https: //gifer. com/en/B LYZ. Acesso em: 25/08/2020.

2009 Nunca se falou e se preocupou tanto com o corpo como nos dias

2009 Nunca se falou e se preocupou tanto com o corpo como nos dias atuais. É comum ouvirmos anúncios de uma nova academia de ginástica, de uma nova forma de dieta, de uma nova técnica de autoconhecimento e outras práticas de saúde alternativa, em síntese, vivemos nos últimos anos a redescoberta do prazer, voltando nossas atenções ao nosso próprio corpo. Essa valorização do prazer individualizante se estrutura em um verdadeiro culto ao corpo, em analogia a uma religião, assistimos hoje ao surgimento de novo universo: a corpolatria. CODO, W. ; SENNE, W. O que é corpo(latria). Coleção Primeiros Passos. Brasiliense, 1985 (adaptado).

2009 Sobre esse fenômeno do homem contemporâneo presente nas classes sociais brasileiras, principalmente, na

2009 Sobre esse fenômeno do homem contemporâneo presente nas classes sociais brasileiras, principalmente, na classe média, a corpolatria a) é uma religião pelo avesso, por isso outra religião; inverteram-se os sinais, a busca da felicidade eterna antes carregava em si a destruição do prazer, hoje implica o seu culto. b) criou outro ópio do povo, levando as pessoas a buscarem cada vez mais grupos igualitários de integração social. c) é uma tradução dos valores das sociedades subdesenvolvidas, mas em países considerados do primeiro mundo ela não consegue se manifestar porque a população tem melhor educação e senso crítico. d) tem como um de seus dogmas o narcisismo, significando o “amar o próximo como se ama a si mesmo”. e) existe desde a Idade Média, entretanto se intensificou a partir da Revolução Industrial no século XIX.

2009 Sobre esse fenômeno do homem contemporâneo presente nas classes sociais brasileiras, principalmente, na

2009 Sobre esse fenômeno do homem contemporâneo presente nas classes sociais brasileiras, principalmente, na classe média, a corpolatria a) é uma religião pelo avesso, por isso outra religião; inverteram-se os sinais, a busca da felicidade eterna antes carregava em si a destruição do prazer, hoje implica o seu culto. b) criou outro ópio do povo, levando as pessoas a buscarem cada vez mais grupos igualitários de integração social. c) é uma tradução dos valores das sociedades subdesenvolvidas, mas em países considerados do primeiro mundo ela não consegue se manifestar porque a população tem melhor educação e senso crítico. d) tem como um de seus dogmas o narcisismo, significando o “amar o próximo como se ama a si mesmo”. e) existe desde a Idade Média, entretanto se intensificou a partir da Revolução Industrial no século XIX.

INÍCIO ü Vou iniciar a prática de atividade física ou exercício físico. ü O

INÍCIO ü Vou iniciar a prática de atividade física ou exercício físico. ü O que é necessário? ü O que NÃO é necessário? Fonte: pixabay. Disponívelem: encurtador. co m. br/pt. GO 9. Acesso em: 25/08/2020. Fonte: gifer. Disponívelem: https: //gifer. com/en/14 zs. Acessoem: 25/08/2020. Fonte: pixabay. Disponívelem: encurtador. com. br/acv. DS. Acesso em: 25/08/2020. Fonte: pixabay. Disponívelem: encurtador. com. br/fl. DFY. Acesso em: 25/08/2020.

INÍCIO ü Vou iniciar a prática de atividade física ou exercício físico. ü O

INÍCIO ü Vou iniciar a prática de atividade física ou exercício físico. ü O que é necessário? ü O que NÃO é necessário? Fonte: pixabay. Disponívelem: encurtador. com. br/fip. FG. Acesso em: 25/08/2020. Fonte: pixabay. Disponívelem: encurtador. com. br/gj lm. Z. Acesso em: 25/08/2020. Fonte: pixabay. Disponívelem: encurtador. com. br/sy. MRV. Acesso em: 25/08/2020.

PADRÕES ESTÉTICOS ü É possível ser autêntico? ü É possível viver sem seguir um

PADRÕES ESTÉTICOS ü É possível ser autêntico? ü É possível viver sem seguir um padrão de beleza? ü Qual é o sentido da vida? Fonte: Andrei. Peru, 2019 Fonte: pixabay. Disponívelem: https: //pixabay. com/pt/illustrations/influecermenina-de-marketing-5229646/. Acesso em: 22/08/2020 Fonte: pixabay. Disponívelem: https: //pixabay. com/pt/photos/p%C 3%B 4 rdo-sol-casal-lago-de-constan%C 3%A 7 a-538286/. Acesso em: 25/08/2020

CONSIDERAÇÕES FINAIS Benefícios à saúde associados à prática regular de atividades físicas. Fonte: gifer.

CONSIDERAÇÕES FINAIS Benefícios à saúde associados à prática regular de atividades físicas. Fonte: gifer. Disponívelem: https: //gifer. com/en/Dg. PN. Acesso em: 02/07/2020. Fonte: pixabay. Disponívelem: https: //pixabay. com/pt/photos/natureza-floresta-sunmusgo-raios 3294681/. Acessoem: 24/08/2020. Fonte: gifer. Disponívelem: https: //gifer. com/en/N 1 zf. Acessoem: 05/07/2020. ü Buscar uma atividade física que você tenha interesse; ü Consultar profissionais antes de iniciar; ü Buscar a promoção e a manutenção da saúde.

REFERÊNCIAS ADORNO, T. W; HORKHEIMER, M.

REFERÊNCIAS ADORNO, T. W; HORKHEIMER, M. "A Dialética do Esclarecimento". Editora: Jorge Zahar. Categoria: Ciências Humanas e Sociais / Filosofia. 1947. COURTINE, Jean-Jacques. Os stakhanovistas do narcisismo. In: SANT’ANNA, Denise Bernuzzi de (Org). Políticas do Corpo: elementos para uma história das práticas corporais. 2º ed. São Paulo: Estação Liberdade, 2005. SEED. Secretaria de Estado da Educação. EDUCAÇÃO FÍSICA / vários autores. – Curitiba: SEED-PR, 2006. 248 p. PATRICIO, J. B. A INFLUÊNCIA DA MÍDIA NA ACADEMIA: REFLEXOS NO COTIDIANO DE PRATICANTES DE EXERCÍCIOS FÍSICOS. Monografia. Curso de Educação Física da Universidade do Extremo Sul Catarinense. UNESC, Criciúma, 2012.