Desenvolvimento do Turismo em Pirenpolis GEOR PROJETO DESENVOLVIMENTO

  • Slides: 37
Download presentation
Desenvolvimento do Turismo em Pirenópolis GEOR – PROJETO DESENVOLVIMENTO DO TURISMO EM PIRENÓPOLIS PESQUISA

Desenvolvimento do Turismo em Pirenópolis GEOR – PROJETO DESENVOLVIMENTO DO TURISMO EM PIRENÓPOLIS PESQUISA T ZERO Pesquisa T Zero - Agosto de 2005

Desenvolvimento do Turismo em Pirenópolis DIRETORIA DO SISTEMA SEBRAE Paulo Okamotto Diretor-presidente DIRETORIA EXECUTIVA

Desenvolvimento do Turismo em Pirenópolis DIRETORIA DO SISTEMA SEBRAE Paulo Okamotto Diretor-presidente DIRETORIA EXECUTIVA DO SEBRAE EM GOIÁS Gilvane Felipe Diretor-superintendente Ney Geraldo Borges Diretor de Desenvolvimento e Mercado Carlos Alberto Guimarães Diretor de Educação e Tecnologia Pesquisa T Zero - Agosto de 2005

Desenvolvimento do Turismo em Pirenópolis PARCEIROS DO GEOR DE PIRENÓPOLIS PREF. MUNICIPAL - SECTUR

Desenvolvimento do Turismo em Pirenópolis PARCEIROS DO GEOR DE PIRENÓPOLIS PREF. MUNICIPAL - SECTUR - AGETUR – ACVP - SENAC/GO - ABIH / GO ACISAP- DRENA ECOTURISMO - II SGI (Subgrupamento de Incêndio) – AGERP - TRADE TURÍSTICO DE PIRENÓPOLIS Pesquisa T Zero - Agosto de 2005

Desenvolvimento do Turismo em Pirenópolis APRESENTAÇÃO Gestor do Projeto - Fabio Martinelli Coordenadora Estadual

Desenvolvimento do Turismo em Pirenópolis APRESENTAÇÃO Gestor do Projeto - Fabio Martinelli Coordenadora Estadual - Priscila Vilarinho Público Alvo Setor de Turismo do Município de Pirenópolis com foco nos seguintes segmentos: receptivos, hotelaria, bares e restaurantes. Objetivo Geral Desenvolvimento sustentável do Setor de Turismo de Pirenópolis, por meio do aumento do fluxo de turistas na baixa temporada Pesquisa T Zero - Agosto de 2005

Desenvolvimento do Turismo em Pirenópolis Resultado Finalístico 1 - Aumentar para 15% a taxa

Desenvolvimento do Turismo em Pirenópolis Resultado Finalístico 1 - Aumentar para 15% a taxa de ocupação nos hotéis e pousadas de Pirenópolis, na baixa temporada (meio da semana nos meses de junho, agosto e novembro), até dezembro de 2007. Pesquisa T Zero - Agosto de 2005

Desenvolvimento do Turismo em Pirenópolis OBJETIVOS DA PESQUISA • Conhecer o perfil dos proprietários/sócios

Desenvolvimento do Turismo em Pirenópolis OBJETIVOS DA PESQUISA • Conhecer o perfil dos proprietários/sócios e gestores dos negócios; • Caracterizar as empresas do segmento; • Caracterizar a atividade; • Conhecer os resultados das empresas (capacidade diária de atendimento, a taxa média de ocupação - na baixa e na alta temporada e o faturamento no ano de 2004); • Conhecer o número de pessoas ocupadas nas empresas; Pesquisa T Zero - Agosto de 2005

Desenvolvimento do Turismo em Pirenópolis Ações Relacionadas: • 1 - Palestras de Sensibilização do

Desenvolvimento do Turismo em Pirenópolis Ações Relacionadas: • 1 - Palestras de Sensibilização do Trade Turístico • 2 - Revitalização do Conselho Municipal de Turismo (COMTUR) • 3 - Capacitação de Empresários em Empreendedorismo • 4 - Capacitação de empresários e gerentes em Gestão de Hotéis e Pousadas • 5 - Capacitação dos profissionais (mão-deobra) de Hotéis e Pousadas • 6 - Qualificação dos Restaurantes em segurança alimentar Pesquisa T Zero - Agosto de 2005

Desenvolvimento do Turismo em Pirenópolis • 7 - Capacitação dos profissionais de Bares, Restaurantes

Desenvolvimento do Turismo em Pirenópolis • 7 - Capacitação dos profissionais de Bares, Restaurantes e similares • 8 - Capacitação em 1º Socorros e Resgate Aquático • 9 - Capacitação para guias, transportadoras, operadoras e atrativos • 10 - Elaboração e venda de produtos turístico • 11 - Plano de Marketing • 12 - Realizar novos eventos para baixa temporada Pesquisa T Zero - Agosto de 2005

Desenvolvimento do Turismo em Pirenópolis 13 - Fortalecimento da identidade cultural através do artesanato

Desenvolvimento do Turismo em Pirenópolis 13 - Fortalecimento da identidade cultural através do artesanato 14 - Caravana do Conhecimento 15 - Gestão do projeto GEOR 16 – Pesquisas 17 - Gestão da Inteligência Turística Pesquisa T Zero - Agosto de 2005

Desenvolvimento do Turismo em Pirenópolis OBJETIVOS DA PESQUISA • Identificar a comercialização de artesanato,

Desenvolvimento do Turismo em Pirenópolis OBJETIVOS DA PESQUISA • Identificar a comercialização de artesanato, pelas empresas do segmento; • Caracterizar as estratégias de comunicação utilizadas pelas empresas; • Conhecer os aspectos de cooperação e governança das empresas. Pesquisa T Zero - Agosto de 2005

Desenvolvimento do Turismo em Pirenópolis FICHA TÉCNICA DA PESQUISA Metodologia Técnica: quantitativa Universo: 83

Desenvolvimento do Turismo em Pirenópolis FICHA TÉCNICA DA PESQUISA Metodologia Técnica: quantitativa Universo: 83 empreendimentos do Setor de Turismo de Pirenópolis, com foco nos segmentos de hospedagem, serviços de alimentação e receptivos (agências de viagens) Coleta de dados: dados aplicação de questionários, pessoalmente, junto as empresas participantes do projeto, no período de 27 de julho a 5 de agosto de 2005. Pesquisa T Zero - Agosto de 2005

Desenvolvimento do Turismo em Pirenópolis RESULTADOS DA PESQUISA Identificação das atividades Pesquisa T Zero

Desenvolvimento do Turismo em Pirenópolis RESULTADOS DA PESQUISA Identificação das atividades Pesquisa T Zero - Agosto de 2005

Desenvolvimento do Turismo em Pirenópolis RESULTADOS DA PESQUISA Perfil do único proprietário/primeiro sócio das

Desenvolvimento do Turismo em Pirenópolis RESULTADOS DA PESQUISA Perfil do único proprietário/primeiro sócio das empresas Pesquisa T Zero - Agosto de 2005

Desenvolvimento do Turismo em Pirenópolis RESULTADOS DA PESQUISA doproprietário/primeiro único proprietário/primeiro sóciodas dasempresas Perfil

Desenvolvimento do Turismo em Pirenópolis RESULTADOS DA PESQUISA doproprietário/primeiro único proprietário/primeiro sóciodas dasempresas Perfil do. Perfil único sócio Pesquisa T Zero - Agosto de 2005

Desenvolvimento do Turismo em Pirenópolis RESULTADOS DA PESQUISA Perfil dos gestores dos negócios Em

Desenvolvimento do Turismo em Pirenópolis RESULTADOS DA PESQUISA Perfil dos gestores dos negócios Em alguns estabelecimentos (45%), há a figura do gestor (pessoa responsável pela administração do negócio) Pesquisa T Zero - Agosto de 2005

Desenvolvimento do Turismo em Pirenópolis RESULTADOS DA PESQUISA Perfil dos gestores dos negócios Pesquisa

Desenvolvimento do Turismo em Pirenópolis RESULTADOS DA PESQUISA Perfil dos gestores dos negócios Pesquisa T Zero - Agosto de 2005

Desenvolvimento do Turismo em Pirenópolis RESULTADOS DA PESQUISA Caracterização das empresas Pesquisa T Zero

Desenvolvimento do Turismo em Pirenópolis RESULTADOS DA PESQUISA Caracterização das empresas Pesquisa T Zero - Agosto de 2005

Desenvolvimento do Turismo em Pirenópolis RESULTADOS DA PESQUISA Caracterização das empresas 78% - pesquisas

Desenvolvimento do Turismo em Pirenópolis RESULTADOS DA PESQUISA Caracterização das empresas 78% - pesquisas de satisfação de clientes, realizadas através de aplicação de questionários. 11% - não se lembram por terem sido realizadas há muito tempo. 11% - visitando os estabelecimentos existentes e analisando a estrutura de cada um para melhor adequar o seu empreendimento. Pesquisa T Zero - Agosto de 2005

Desenvolvimento do Turismo em Pirenópolis RESULTADOS DA PESQUISA Caracterização das empresas Pagamento de todo

Desenvolvimento do Turismo em Pirenópolis RESULTADOS DA PESQUISA Caracterização das empresas Pagamento de todo o curso (18 empresas – 49%); Pagamento de parte do curso (7 empresas – 19%); Dispensa no horário de trabalho (7 empresas – 19%); Pagamento do curso e dispensa no horário de trabalho (5 empresas – 13%). Pesquisa T Zero - Agosto de 2005

Desenvolvimento do Turismo em Pirenópolis RESULTADOS DA PESQUISA Pesquisa T Zero - Agosto de

Desenvolvimento do Turismo em Pirenópolis RESULTADOS DA PESQUISA Pesquisa T Zero - Agosto de 2005 Caracterização das empresas

Desenvolvimento do Turismo em Pirenópolis RESULTADOS DA PESQUISA Capacidade diária de atendimento dos estabelecimentos

Desenvolvimento do Turismo em Pirenópolis RESULTADOS DA PESQUISA Capacidade diária de atendimento dos estabelecimentos Pesquisa T Zero - Agosto de 2005

Desenvolvimento do Turismo em Pirenópolis RESULTADOS DA PESQUISA Números de pessoas ocupadas nos estabelecimentos

Desenvolvimento do Turismo em Pirenópolis RESULTADOS DA PESQUISA Números de pessoas ocupadas nos estabelecimentos O número de pessoas ocupadas na alta temporada aumenta de 447 para 565. Crescimento de 26%. Pesquisa T Zero - Agosto de 2005

Desenvolvimento do Turismo em Pirenópolis RESULTADOS DA PESQUISA Resultados das empresas Pesquisa T Zero

Desenvolvimento do Turismo em Pirenópolis RESULTADOS DA PESQUISA Resultados das empresas Pesquisa T Zero - Agosto de 2005

Desenvolvimento do Turismo em Pirenópolis Pesquisa T Zero - Agosto de 2005

Desenvolvimento do Turismo em Pirenópolis Pesquisa T Zero - Agosto de 2005

Desenvolvimento do Turismo em Pirenópolis RESULTADOS DA PESQUISA Resultados das empresas Apenas 48% das

Desenvolvimento do Turismo em Pirenópolis RESULTADOS DA PESQUISA Resultados das empresas Apenas 48% das empresas informaram seu faturamento em 2004 e juntas faturaram aproximadamente R$ 2. 516. 660, 00, média de 209. 721, 70, R$ por mês. Pesquisa T Zero - Agosto de 2005

Desenvolvimento do Turismo em Pirenópolis RESULTADOS DA PESQUISA Comercialização de artesanato A madeira é

Desenvolvimento do Turismo em Pirenópolis RESULTADOS DA PESQUISA Comercialização de artesanato A madeira é a matéria-prima mais utilizada na criação dos produtos comercializados. Pesquisa T Zero - Agosto de 2005

Desenvolvimento do Turismo em Pirenópolis RESULTADOS DA PESQUISA Estratégias de Comunicação Utilizam principalmente o

Desenvolvimento do Turismo em Pirenópolis RESULTADOS DA PESQUISA Estratégias de Comunicação Utilizam principalmente o cartão de visitas como instrumento divulgação. Pesquisa T Zero - Agosto de 2005

Desenvolvimento do Turismo em Pirenópolis RESULTADOS DA PESQUISA Estratégias de Comunicação Avaliam a satisfação

Desenvolvimento do Turismo em Pirenópolis RESULTADOS DA PESQUISA Estratégias de Comunicação Avaliam a satisfação através de conversas informais (66%), questionários e fichas de sugestões/reclamações (34%). Pesquisa T Zero - Agosto de 2005

Desenvolvimento do Turismo em Pirenópolis RESULTADOS DA PESQUISA Cooperação e governança Clientes – 53%

Desenvolvimento do Turismo em Pirenópolis RESULTADOS DA PESQUISA Cooperação e governança Clientes – 53% Empresas do mesmo segmento – 35% Fornecedores – 29% Pesquisa T Zero - Agosto de 2005

Desenvolvimento do Turismo em Pirenópolis RESULTADOS DA PESQUISA Cooperação e governança As principais atividades

Desenvolvimento do Turismo em Pirenópolis RESULTADOS DA PESQUISA Cooperação e governança As principais atividades profissionais que 48% dos entrevistados participaram foram palestras/cursos (93%) e o Sebrae foi o principal agente promotor das atividades. Pesquisa T Zero - Agosto de 2005

Desenvolvimento do Turismo em Pirenópolis CONCLUSÕES Participaram da pesquisa 83 estabelecimentos: 56 pousadas, 18

Desenvolvimento do Turismo em Pirenópolis CONCLUSÕES Participaram da pesquisa 83 estabelecimentos: 56 pousadas, 18 bares e restaurantes, 4 agências, 2 hotéis, 2 pousadas/restaurantes e 1 sítio turístico. Os proprietários/sócios das empresas possuem ensino fundamental (13%), ensino médio (42%), ensino superior (41%) e pós-graduação (4%). Antes de se dedicarem às pousadas, restaurantes e agências foram empregados em empresas de outras atividades (25, 3%), funcionários públicos (22, 91%) e empresários em outras atividades (18, 07%). Pesquisa T Zero - Agosto de 2005

Desenvolvimento do Turismo em Pirenópolis CONCLUSÕES Os gestores possuem na sua maioria (57%), ensino

Desenvolvimento do Turismo em Pirenópolis CONCLUSÕES Os gestores possuem na sua maioria (57%), ensino médio e alguns gestores (16%) estão em sua primeira atividade. Cerca de 27% foram empregados em empresas de outras atividades e seis gestores atuaram em empresas de turismo (cinco como empregados e um como proprietário), antes de ocuparem a posição de gestor nos empreendimentos entrevistados. As empresas entrevistadas estão atuando há menos de 5 anos (51%), há mais de 5 a 10 anos (24%), há mais de 10 a 15 anos (12%), há mais de 15 a 20 anos (4%), a mais de 20 a 25 anos, há mais de 25 anos a 30 anos (6%), há mais de 30 a 35 anos (2%) e há mais 35 a 40 anos (1%). Pesquisa T Zero - Agosto de 2005

Desenvolvimento do Turismo em Pirenópolis CONCLUSÕES Afirmaram (11%) realizar pesquisa de mercado: 78% -

Desenvolvimento do Turismo em Pirenópolis CONCLUSÕES Afirmaram (11%) realizar pesquisa de mercado: 78% - pesquisas de satisfação de clientes, realizadas através de aplicação de questionários, 11% - não se lembram por terem sido realizadas há muito tempo e 11% - visitaram os estabelecimentos existentes e analisaram a estrutura de cada um para melhor adequar o seu empreendimento. Menos da metade (45%) apóiam financeiramente a profissionalização dos colaboradores, na forma de pagamento de cursos e liberação dos mesmos para freqüentar os cursos. Pesquisa T Zero - Agosto de 2005

Desenvolvimento do Turismo em Pirenópolis CONCLUSÕES De acordo com os hotéis e pousadas entrevistados,

Desenvolvimento do Turismo em Pirenópolis CONCLUSÕES De acordo com os hotéis e pousadas entrevistados, de maneira geral, o tempo médio de permanência de 90% dos turistas é de 1 a 2 dias. Na alta temporada, os turistas permanecem de 1 a 3 dias, em 71% dos estabelecimentos. Já na baixa temporada, 72% dos turistas permanecem apenas 1 dia. Os estabelecimentos possuem capacidade diária de atendimento de 1. 622 leitos (pousadas/hotéis/sítio turístico), 1. 874 refeições (bares/restaurantes) e 100 pessoas atendidas (agências). A pesquisa demonstrou que o número de pessoas ocupadas na alta temporada aumenta de 447 para 565. Um crescimento de 26% (118 pessoas). Pesquisa T Zero - Agosto de 2005

Desenvolvimento do Turismo em Pirenópolis CONCLUSÕES A maioria (74%) dos entrevistados informaram as taxas

Desenvolvimento do Turismo em Pirenópolis CONCLUSÕES A maioria (74%) dos entrevistados informaram as taxas de ocupação de seus estabelecimentos no ano de 2004. Destes, 24% informaram que a taxa de ocupação varia entre mais de 30 a 40%. Em 45% dos estabelecimentos esta taxa varia entre mais de 40% a 80%. Apenas 48% das empresas informaram seu faturamento em 2004 e juntas faturaram aproximadamente R$ 2. 516. 660, 00, média de R$ 209. 721, 70, por mês. Pesquisa T Zero - Agosto de 2005

Desenvolvimento do Turismo em Pirenópolis CONCLUSÕES O artesanato é pouco comercializado pelas empresas do

Desenvolvimento do Turismo em Pirenópolis CONCLUSÕES O artesanato é pouco comercializado pelas empresas do segmento de turismo em Pirenópolis. Dentre as 83 empresas entrevistadas, apenas 9 declararam comercializar produtos artesanais, sendo a madeira a matéria-prima mais utilizada na criação dos produtos comercializados. A grande maioria (92%) realiza planejamento de mídia e utiliza principalmente o cartão de visitas como instrumento divulgação. A maioria (57%) das empresas informaram que avaliam a satisfação de seus clientes através de conversas informais (66%), questionários e fichas de sugestões/reclamações (34%). Pesquisa T Zero - Agosto de 2005

Desenvolvimento do Turismo em Pirenópolis CONCLUSÕES Somente 20% desenvolvem parcerias, com clientes, fornecedores e

Desenvolvimento do Turismo em Pirenópolis CONCLUSÕES Somente 20% desenvolvem parcerias, com clientes, fornecedores e outras empresas do segmento. As principais atividades profissionais que 48% dos entrevistados participaram foram palestras/cursos (93%) e o Sebrae foi o principal agente promotor das atividades. Pesquisa T Zero - Agosto de 2005