Coordenao de Tecnologia e Inovao COTI Nome do

  • Slides: 11
Download presentation
Coordenação de Tecnologia e Inovação - COTI Nome do GP Sistemas Agroflorestais para a

Coordenação de Tecnologia e Inovação - COTI Nome do GP Sistemas Agroflorestais para a Amazônia (Núcleo Agroflorestal) Líder Johannes van Leeuwen, MSc Membros do GP Pesquisadores José Maria T. Menezes, Dr. , Vice-Líder, Porto Velho João Batista Moreira Gomes, MSc. Nara Fernandes Moura, Dra. (recém contratada) Técnicos Raimundo Cajueiro Leandro, Dr. , Porto Velho Jorge Emídio de Carvalho Soares, MSc. Izabela de Lima Feitosa, Eng. Flor. , Porto Velho (recém contratada) Paulino Viana Filho, técnico agrícola Diomar Barros de Queiroz, auxiliar rural 11 de setembro de 2014, Direção do INPA, Manaus 1

Sistemas Agroflorestais para a Amazônia Por quê esse interesse para Sistemas Agroflorestais (SAFs)? Definição

Sistemas Agroflorestais para a Amazônia Por quê esse interesse para Sistemas Agroflorestais (SAFs)? Definição A ciência agroflorestal trata da integração de árvores na agricultura (Leakey, 1996). Justificação Árvores podem melhorar o solo, o ecossistema e o meio ambiente. Conjuntura A opinião pública está convencida da importância dos SAFs. Os agricultores não tanto. Resultado Legislação (Código Florestal) que promove SAFs e recursos (especialmente para a Amazônia).

Sistemas Agroflorestais para a Amazônia Objetivo Desenvolver tecnologias agroflorestais de interesse para a os

Sistemas Agroflorestais para a Amazônia Objetivo Desenvolver tecnologias agroflorestais de interesse para a os agricultores de baixa renda da Amazônia. Agricultores de baixa renda: ribeirinhos, assentados, indígenas, quilombolas, habitantes de reservas (e. g. : exseringueiros) Linhas de Pesquisas 1. Desenvolvimento participativo (on-farm) de opções agroflorestais. 2. Espécies agroflorestais: seleção, caracterização agronômica, manejo. 3. Melhoramento genético (participativo) de espécies agroflorestais.

Sistemas Agroflorestais para a Amazônia Por que usar metodologias participativas? Ciência “oficial” e “pequeno”

Sistemas Agroflorestais para a Amazônia Por que usar metodologias participativas? Ciência “oficial” e “pequeno” produtor: dois mundos diferentes SAF do Engenheiro SAF do produtor Obter tecnologia social: desenvolver opções agroflorestais com a participação plena dos agricultores 4

Sistemas Agroflorestais para a Amazônia Resultados relevantes (principais conquistas em ações de pesquisa nos

Sistemas Agroflorestais para a Amazônia Resultados relevantes (principais conquistas em ações de pesquisa nos últimos 5 anos) Sistemas e espécies agroflorestais para a Amazônia • Espécies nativas para aquicultura, manejo da pesca e recuperação de áreas ciliares (de interesse para a recuperação de Áreas de Proteção Permanente, exigida pelo Código Florestal) (Gomes et al. 2010). • A proposta agroflorestal deve basear-se no diagnóstico do uso da terra do estabelecimento agrícola (van Leeuwen 2011). Metodologia “rápida” para o melhoramento genético de espécies arbóreas de menor valor econômico (van Leeuwen 2009) 1. Ensaios de progênies de árvores selecionadas com parcelas de uma única árvore. 2. Transformar estes ensaios (ou parte deles) em pomares de sementes, eliminando progênies e plantas de características inferiores. A metodologia está sendo adotada por outras instituições. Metodologias participativas

Sistemas Agroflorestais para a Amazônia Projetos aprovados e/ou em andamento – RO (últimos 5

Sistemas Agroflorestais para a Amazônia Projetos aprovados e/ou em andamento – RO (últimos 5 anos) A parte Rondoniense do GP colabora com dois projetos: Projeto - Organização - Financiador principal QUINTAIS AMAZÔNICOS http: //www. quintaisamazonicos. org. br/ RIOTERRA: Centro de Estudos da Cultura e do Meio Ambiente da Amazônia Valor Duração Municípios R 10. 000 Itapuã do Oeste Machadinho d’Oeste Cujubim 4 anos Norte da Rondônia 2014 -2017 (Arco do Desmatamento) VIVEIRO CIDADÃO http: //www. viveirocidadao. org. br/ R 3. 000 Ação Ecológica Guaporé – ECOPORÉ 2 anos PETROBRAS SOCIOAMBIENTAL 2014 -2015 Rolim de Moura Novo Horizonte Castanheiras Centro-sul da Rondônia BNDES - Fundo Amazônia Contribuição do INPA Pesquisa e extensão no delineamento participativo e na implantação de SAFs para a recuperação de áreas degradadas

Sistemas Agroflorestais para a Amazônia Ações em Rondônia Entrevista pela Rede Amazônica Este plantio

Sistemas Agroflorestais para a Amazônia Ações em Rondônia Entrevista pela Rede Amazônica Este plantio de cacau deve ter um estrato arbórea? Rolim de Moura, Julho 2014 Visita a agricultor com área degradada Itapuã do Oeste, Maio 2014

Sistemas Agroflorestais para a Amazônia Projetos aprovados e/ou em andamento – AM (últimos 5

Sistemas Agroflorestais para a Amazônia Projetos aprovados e/ou em andamento – AM (últimos 5 anos) A parte Amazonense do GP segue a linha MSP – Movido Sem Projeto Atividade: Observar e acompanhar plantios agroflorestais on-farm SAF (instalado: março 1993) Manacapuru, novembro 2010 Cedro (set 2000) x goiaba Paraná de Careiro, julho 2008 Progênies de pupunha (fev 2010) Coari, agosto 2014

Sistemas Agroflorestais para a Amazônia Quadro de Publicações (últimos 5 anos) Periódicos Indexados SCI

Sistemas Agroflorestais para a Amazônia Quadro de Publicações (últimos 5 anos) Periódicos Indexados SCI Periódicos ISSN Cap. Livro 2 2 1 5 2012 2 2 4 2011 1 2 2 5 6 3 10 Ano 2013 2010 Livros 1 2009 3 Trab. Anais Divulgação 8 Total 11 Quadro de Orientações (últimos 5 anos) Ano Pósdoutorado Doutorado Mestrado TCC 2013 2012 Pibic Outros 1 1 1 Total 1 1 3 3 3 2011 2010 2009 1 1

Sistemas Agroflorestais para a Amazônia Literatura citada Gomes, J. B. M. ; van Leeuwen,

Sistemas Agroflorestais para a Amazônia Literatura citada Gomes, J. B. M. ; van Leeuwen, J. ; Ferreira, S. A. N. ; Falcão, N. P. d. S. ; Ferreira, C. A. C. Nove espécies frutíferas da várzea e igapó para aqüicultura, manejo da pesca e recuperação de áreas ciliares. 2010. (http: //www. inpa. gov. br/cpca/johannes/4_esp_frut_varz_ig-2. pdf) Leakey, RRB. 1996. Definition of agroforestry revisited. Agroforestry Today 8(1): 5– 7. Van Leeuwen, J. 2009. O melhoramento participativo de espécies agroflorestais: uma proposta para a pupunheira (Bactris gasipaes) para a produção de fruto. In: Porro, R. (ed. ), Alternativa agroflorestal na Amazônia em transformação. Brasília: Embrapa Informação Tecnológica, p. 805 -825. (http: //www. inpa. gov. br/cpca/johannes/8_melh_part_pup_fruto. pdf) Van Leeuwen, J. 2011. Uma ampliação do conceito agroflorestal: da criação de novos sistemas para a integração de árvores na agricultura. Amazônia Agroflorestal, Boletim Trimestral do ICRAF na Amazônia, 2011, 3 (1): 3 -4 (www. worldagroforestry. org/latinamerica)

Sistemas Agroflorestais para a Amazônia Anseio Que o INPA consiga atrair recursos para a

Sistemas Agroflorestais para a Amazônia Anseio Que o INPA consiga atrair recursos para a pesquisa, (se possível) na forma de projetos de longa duração e. g. : Fundo Amazônia do BNDES (48 meses) Obrigado