CONSULTORIA FINANCEIRA INTELIGENTE GESTO ADMINISTRATIVA E FINANCEIRA Plano

  • Slides: 8
Download presentation
CONSULTORIA FINANCEIRA INTELIGENTE GESTÃO ADMINISTRATIVA E FINANCEIRA Plano de Contas Gerencial Gestão Estratégica de

CONSULTORIA FINANCEIRA INTELIGENTE GESTÃO ADMINISTRATIVA E FINANCEIRA Plano de Contas Gerencial Gestão Estratégica de Custos Avaliação de Desempenho Gestão de Estoque Plano Orçamentário Contas a Pagar e a Receber Conciliação Financeira Fluxo de Caixa GESTÃO DA PRODUÇÃO CPV – Custo do Produto para Venda (MP + MOD + CIND) OPS – Produção Individual OPS – Produção em Lote CHP – Controle de Horário da Produção Custo Orçado X Custo Realizado Empresa credenciada ao sistema SEBRAE AVALIAÇÃO DE RESULTADO Resultado das Vendas Faturamento Analítico, Diário e Mensal Fatura por Cliente, Vendedor ou Tipo de Venda Resultado Financeiro Apuração do Estoque AUDITORIA FINANCEIRA Formação de Custos CMV – Custo da Mercadoria para Revenda CPV – Custo do Produto para Venda CSV – Custo do Serviço para Venda MARK-UP – Definição da Margem de Contribuição PV – Formação do Preço de Venda Rua Carlos Porto Carreiro, 190 - 2º andar – Sala 205 - Derby - Recife - PE Tel. : 81 - 3428. 5151 / 8791. 2683 - email: [email protected] com. br - site: www. cfi-pe. com. br

CUSTOS: Da TEORIA à PRÁTICA O que significa os Termos: 1. CPV -_______________________ 2.

CUSTOS: Da TEORIA à PRÁTICA O que significa os Termos: 1. CPV -_______________________ 2. CMV - ______________________ 3. CSV - ______________________

SIGLAS UTILIZADAS CC: Centro de Custo CGF: Custos ou Gastos Gerais (ou Indiretos) de

SIGLAS UTILIZADAS CC: Centro de Custo CGF: Custos ou Gastos Gerais (ou Indiretos) de Fabricação CMV: Custo das Mercadorias Vendidas CPV: Custo dos Produtos Vendidos CSV: Custo dos Serviços Vendidos MOD: Mão de Obra Direta MOI: Mão de Obra Indireta MP: Matéria Prima NPC: Normas e Procedimentos de Contabilidade PAT: Programa de Alimentação do Trabalhador Pç: Peça PEPS: Primeiro a Entrar, Primeiro a Sair UEPS: Último a Entrar, Primeiro a Sair QTDE: Quantidade UN: Unidade

DEFINIÇÃO DE CONTABILIDADE DE CUSTOS A contabilidade de custos pode ser definida como um

DEFINIÇÃO DE CONTABILIDADE DE CUSTOS A contabilidade de custos pode ser definida como um conjunto de registros específicos, baseados em escrituração regular (contábil) e apoiada por elementos de suporte (planilhas, rateios, cálculos, controles) utilizados para identificar, mensurar e informar os custos das vendas de produtos, mercadorias e serviços. OBJETIVOS Os principais objetivos da Contabilidade de Custos poderiam ser assim resumidos: 1. Permitir a avaliação dos estoques, para atendimento das legislações comercial e fiscal; 2. Apurar o custo dos produtos/serviços vendidos (no caso das empresas comerciais, o custo das mercadorias vendidas); 3. Dar suporte á tomada de decisões gerenciais no tocante a fixação do preço de venda; 4. Atender á necessidade de controles e informações específicas (como para o atendimento à legislação fiscal). 5. Embasar orçamentos e projeções financeiras.

PRINCÍPIOS CONTÁBEIS APLICADOS A CUSTOS Com base nas Resoluções 750/1993 e 774/1994 do Conselho

PRINCÍPIOS CONTÁBEIS APLICADOS A CUSTOS Com base nas Resoluções 750/1993 e 774/1994 do Conselho Federal de Contabilidade, que dispõem sobre os Princípios Fundamentais de Contabilidade no Brasil, selecionou-se os seguintes princípios relacionados á contabilidade de custos: 1. Princípio da Realização da Receita 2. Princípio do Confronto das Despesas com as Receitas e com os Períodos Contábeis 3. Princípio do Custo Como Base de Valor 4. Princípio da Consistência ou Uniformidade 5. Princípio do Conservadorismo ou Prudência

GASTO, INVESTIMENTO, CUSTO, DESPESA, PERDA, DESEMBOLSO. A contabilidade de custos utiliza-se de terminologias específicas,

GASTO, INVESTIMENTO, CUSTO, DESPESA, PERDA, DESEMBOLSO. A contabilidade de custos utiliza-se de terminologias específicas, algumas genéricas (como gastos, perdas) e outras específicas (como custos e despesas). Especialmente importante é a diferenciação entre custos e despesas, pois os custos são incorporados aos produtos (estoques), ao passo que as despesas são levadas diretamente ao resultado do exercício. GASTO Todo sacrifício financeiro que implique desembolso imediato ou futuro de recursos (capital) da empresa é considerado um gasto. O gasto pode ser um investimento, custo ou despesa. INVESTIMENTO São gastos ativados (classificados no ativo), que gerarão suporte tecnológico, estrutural e operacional, em função da utilidade futura de bens ou serviços obtidos. CUSTO Custo é um gasto relativo ao bem ou serviço utilizado na produção de outros bens e/ou serviços e para comercialização. DESPESA Todos os bens ou serviços consumidos na manutenção de atividades operacionais e na obtenção de receitas, não vinculadas á produção de bens e serviços. PERDA Todo processo produtivo pode gerar restos decorrentes da atividade desenvolvida, de forma previsível. Estes são considerados normais à atividade, portanto devem englobar o custo do produto fabricado. Por isso, tais perdas são custos. DESEMBOLSO Pagamento resultante da aquisição do bem ou serviço. Pode ocorrer antes, durante ou após a entrada da utilidade adquirida, portanto defasada ou não do gasto.

FORMAS DE TRIBUTAÇÃO LUCRO REAL LUCRO PRESUMIDO SIMPLES NACIONAL SUPER SIMPLES NACIONAL (Federal +

FORMAS DE TRIBUTAÇÃO LUCRO REAL LUCRO PRESUMIDO SIMPLES NACIONAL SUPER SIMPLES NACIONAL (Federal + Estadual + Municipal) MEI – MICRO EMPREENDEDOR INDIVIDUAL

FORMULA PARA DEFINIÇÃO DO PV = PREÇO DE VENDA Dependendo do Estado de origem

FORMULA PARA DEFINIÇÃO DO PV = PREÇO DE VENDA Dependendo do Estado de origem e forma de tributação do Fornecedor verificar os dados tributários destacados na Nota Fiscal ou DANFE (Documento Auxiliar de Nota Fiscal Eletrônica = NF-e) CUSTO: Produto, Mercadoria ou Serviço = Valor do Produto + IPI + Frete + ST – Impostos (Crédito de IPI, PIS, COFINS e ICMS) se for o caso CPV x MARKUP = Preço de Venda: Indústria – Nosso Foco CMV x MARKUP = Preço de Venda: Comércio – Nosso Foco CSV x MARKUP = Preço de Venda: Serviços Não é necessariamente nosso Foco