CITOLOGIA CICLO CELULAR CICLO CELULAR b O ciclo

  • Slides: 9
Download presentation
CITOLOGIA CICLO CELULAR

CITOLOGIA CICLO CELULAR

CICLO CELULAR b O “ciclo celular” ou “ciclo de vida da célula” corresponde ao

CICLO CELULAR b O “ciclo celular” ou “ciclo de vida da célula” corresponde ao conjunto de transformações pelas quais passa a célula, desde a sua formação até o seu desaparecimento. intérfase divisão intérf. .

INTÉRFASE CONCEITO : é o período do ciclo de vida da célula em que

INTÉRFASE CONCEITO : é o período do ciclo de vida da célula em que ela não se está dividindo b b São visíveis a carioteca e os nucléolos. Os cromossomos encontram-se na forma de “cromatina” (longos, finos, desespiralizados, descondensados e não individualizados) Ocorre síntese de DNA e conseqüente duplicação dos cromossomos. A partir daí cada cromossomo fica formado por duas cromátides irmãs. No citoplasma, ocorre formação de um novo “centro celular” (par de centríolos)

DIVISÃO CELULAR MITOSE MEIOSE AMITOSE

DIVISÃO CELULAR MITOSE MEIOSE AMITOSE

MITOSE b b CONCEITO : é o processo de divisão celular através do qual

MITOSE b b CONCEITO : é o processo de divisão celular através do qual uma célula eucariótica dá origem a duas outras células semelhantes entre si e, semelhantes à “célula-mãe” OCORRÊNCIA : é realizada por células eucarióticas, tanto somáticas como germinativas IMPORT NCIA E FUNÇÕES : • é o principal processo de reprodução dos organismos unicelulares eucariontes. • através dela ocorre a regeneração dos tecidos e o crescimento por hiperplasia nos pluricelulares. FASES : • • 1ª. PRÓFASE 2ª. METÁFASE 3ª. ANÁFASE 4ª. TELÓFASE

FASES DA MITOSE PRÓFASE b b Tem início a desintegração da carioteca e do

FASES DA MITOSE PRÓFASE b b Tem início a desintegração da carioteca e do nucléolo. Em torno de cada par de centríolos (centro celular) forma-se o “áster” e, as “fibras do fuso” partem de um centro celular em direção ao outro. Essa estrutura complexa, formada no citoplasma, recebe o nome de aparelho mitótico. b b Os centros celulares se afastam, indo em direção a pólos opostos da célula. Os cromossomos iniciam seu processo de espiralização, tornando-se mais densos, mais grossos e visíveis.

FASES DA MITOSE METÁFASE b b b Não são mais visíveis a carioteca e

FASES DA MITOSE METÁFASE b b b Não são mais visíveis a carioteca e o nucléolo. Os “centros celulares” encontram-se em pólos opostos da célula. Os cromossomos atingem grau máximo de espiralização, tornando-se individualizados e mais facilmente visíveis. Devido a essas características dos cromossomos, é nesta fases da divisão que é feito o OBS : cariótipo. b Cada cromossomo duplicado prende-se, através de seu centrômero, a duas fibras do fuso, uma vinda de cada centro celular.

FASES DA MITOSE ANÁFASE b b b Os “centros celulares” ainda ocupam pólos opostos

FASES DA MITOSE ANÁFASE b b b Os “centros celulares” ainda ocupam pólos opostos da célula. Apartir das extremidades junto aos centríolos, as fibras do fuso perdem moléculas de proteína e se encurtam. Ocorre “desorganização” dos centrômeros e, conseqüente separação das cromátides irmãs. Os cromossomos voltam a ser formados por um único filamento e, são puxados em direção aos pólos da célula. Tem início a desespiralização dos cromossomos.

FASES DA MITOSE TELÓFASE b b b Os cromossomos estão ainda mais desespiralizados, e

FASES DA MITOSE TELÓFASE b b b Os cromossomos estão ainda mais desespiralizados, e chegam aos pólos da célula. Em torno dos cromossomos, em cada um dos pólos da célula, reorganiza-se uma nova carioteca. No interior de cada novo núcleo em formação, formam-se novos nucléolos. Desfaz-se o “aparelho mitótico” Por último ocorre a “citocinese” ou “plasmodiérise”, isto é, a divisão do citoplasma.