CAPTULO 4 GESTO AMBIENTAL EMPRESARIAL Gesto Ambiental Empresarial

  • Slides: 63
Download presentation
CAPÍTULO 4 GESTÃO AMBIENTAL EMPRESARIAL Gestão Ambiental Empresarial – José Carlos Barbieri – Editora

CAPÍTULO 4 GESTÃO AMBIENTAL EMPRESARIAL Gestão Ambiental Empresarial – José Carlos Barbieri – Editora Saraiva

CAPÍTULO 4 ESTRUTURA DO CAPÍTULO Abordagem para a Gestão Ambiental Empresarial Controle da Poluição

CAPÍTULO 4 ESTRUTURA DO CAPÍTULO Abordagem para a Gestão Ambiental Empresarial Controle da Poluição Prevenção da Poluição Abordagem Estratégica Comparação com a Gestão da Qualidade Modelos de Gestão Ambiental Atuação Responsável Administração da Qualidade Ambiental Total (TQEM) Produção Mais Limpa Ecoeficiência Projeto para o Meio Ambiente Combinando Modelos Inspirados na Natureza Instrumentos de Gestão Ambiental Empresarial – José Carlos Barbieri – Editora Saraiva

CAPÍTULO 4 As preocupações ambientais dos empresários são influenciadas por três grandes conjuntos de

CAPÍTULO 4 As preocupações ambientais dos empresários são influenciadas por três grandes conjuntos de forças que se interagem reciprocamente: o governo, a sociedade e o mercado. Gestão Ambiental Empresarial – José Carlos Barbieri – Editora Saraiva

CAPÍTULO 4 O crescente envolvimento das ONGs nas questões globais tem sido uma garantia

CAPÍTULO 4 O crescente envolvimento das ONGs nas questões globais tem sido uma garantia de que as resoluções e recomendações dos acordos multilaterais ambientais não acabem esquecidas nas gavetas dos governantes. Gestão Ambiental Empresarial – José Carlos Barbieri – Editora Saraiva

CAPÍTULO 4 A intensificação dos processos de abertura comercial expondo produtores com diferenças pronunciadas

CAPÍTULO 4 A intensificação dos processos de abertura comercial expondo produtores com diferenças pronunciadas de custos ambientais e sociais a uma competição mais acirrada e de âmbito mundial tem sido uma poderosa força indutora de regulamentação e auto-regulamentação socioambientais. Gestão Ambiental Empresarial – José Carlos Barbieri – Editora Saraiva

CAPÍTULO 4 A geração de passivos ambientais pelo não cumprimento da legislação pode comprometer

CAPÍTULO 4 A geração de passivos ambientais pelo não cumprimento da legislação pode comprometer a rentabilidade futura de uma empresa. Indicadores de Sustentabilidade – Dow Jones Sustainability (1999) Gestão Ambiental Empresarial – José Carlos Barbieri – Editora Saraiva

CAPÍTULO 4 Corporação sustentável é uma abordagem de negócio para criar valor aos acionistas

CAPÍTULO 4 Corporação sustentável é uma abordagem de negócio para criar valor aos acionistas de longo prazo, aproveitando as oportunidades e administrando os riscos econômicos, ambientais e sociais. Gestão Ambiental Empresarial – José Carlos Barbieri – Editora Saraiva

CAPÍTULO 4 Fontes de pressão sobre as empresas: v O setor de seguros, pois

CAPÍTULO 4 Fontes de pressão sobre as empresas: v O setor de seguros, pois os sinistros ambientais podem atingir proporções vultosas. v O aumento da consciência da população em geral e, principalmente, dos consumidores que procuram cada vez mais utilizar produtos e serviços ambientalmente saudáveis. Gestão Ambiental Empresarial – José Carlos Barbieri – Editora Saraiva

CAPÍTULO 4 O objetivo dos rótulos e as declarações ambientais, popularmente denominados selos ou

CAPÍTULO 4 O objetivo dos rótulos e as declarações ambientais, popularmente denominados selos ou rótulos verdes, é atrair consumidores ou usuários que se preocupam com o meio ambiente destacando as qualidades do produto ou serviço em termos ambientais. Gestão Ambiental Empresarial – José Carlos Barbieri – Editora Saraiva

CAPÍTULO 4 O rótulo mais antigo é o Anjo Azul (Umweltzeichen), criado em 1977

CAPÍTULO 4 O rótulo mais antigo é o Anjo Azul (Umweltzeichen), criado em 1977 pelo órgão ambiental do governo federal da Alemanha. Gestão Ambiental Empresarial – José Carlos Barbieri – Editora Saraiva

CAPÍTULO 4 A reputação da empresa é um importante ativo intangível que se relaciona

CAPÍTULO 4 A reputação da empresa é um importante ativo intangível que se relaciona fortemente com o seu desempenho financeiro e mercadológico. Gestão Ambiental Empresarial – José Carlos Barbieri – Editora Saraiva

CAPÍTULO 4 Evolução da Gestão Ambiental nas Empresas v Na fase inicial da gestão

CAPÍTULO 4 Evolução da Gestão Ambiental nas Empresas v Na fase inicial da gestão ambiental as exigências estabelecidas pela legislação ambiental são vistas como um custo interno adicional. v Na fase seguinte é visto como meio para aumentar a produtividade. v E por fim, a questão ambiental é considerada como questão estratégica. Gestão Ambiental Empresarial – José Carlos Barbieri – Editora Saraiva

CAPÍTULO 4 Abordagens para a Gestão Ambiental - Dependência de como a empresa atua

CAPÍTULO 4 Abordagens para a Gestão Ambiental - Dependência de como a empresa atua em relação aos problemas ambientais decorrentes das suas atividades. Existência de 3 abordagens diferentes de tratar os problemas ambientais: • controlando seus efeitos • prevenindo o seu surgimento • transformando-os em oportunidades de negócios. Gestão Ambiental Empresarial – José Carlos Barbieri – Editora Saraiva

CAPÍTULO 4 Gestão Ambiental Empresarial – José Carlos Barbieri – Editora Saraiva

CAPÍTULO 4 Gestão Ambiental Empresarial – José Carlos Barbieri – Editora Saraiva

CAPÍTULO 4 Em geral, o controle da poluição tem por objetivo atender às exigências

CAPÍTULO 4 Em geral, o controle da poluição tem por objetivo atender às exigências estabelecidas nos instrumentos de comando e controle às quais a empresa está sujeita e às pressões da comunidade. Gestão Ambiental Empresarial – José Carlos Barbieri – Editora Saraiva

CAPÍTULO 4 Do ponto de vista empresarial, a abordagem do controle da poluição significa

CAPÍTULO 4 Do ponto de vista empresarial, a abordagem do controle da poluição significa elevação dos custos de produção que não agregam valor ao produto e que dificilmente podem ser reduzidos face às exigências legais, ou até mesmo promovendo um aumento dos custos a medida que as exigências se tornam mais rigorosas. Gestão Ambiental Empresarial – José Carlos Barbieri – Editora Saraiva

CAPÍTULO 4 A prevenção da poluição requer mudanças em processos e produtos a fim

CAPÍTULO 4 A prevenção da poluição requer mudanças em processos e produtos a fim de reduzir ou eliminar os rejeitos na fonte e aumentar a produtividade da empresa. Gestão Ambiental Empresarial – José Carlos Barbieri – Editora Saraiva

CAPÍTULO 4 A prevenção da poluição combina duas preocupações ambientais básicas: uso sustentável dos

CAPÍTULO 4 A prevenção da poluição combina duas preocupações ambientais básicas: uso sustentável dos recursos e controle da poluição. Gestão Ambiental Empresarial – José Carlos Barbieri – Editora Saraiva

CAPÍTULO 4 Prioridades - os instrumentos típicos para o uso sustentável dos recursos podem

CAPÍTULO 4 Prioridades - os instrumentos típicos para o uso sustentável dos recursos podem ser sintetizados pelas seguintes atividades conhecidas como 4 Rs (com essa ordem de prioridade): redução de poluição na fonte reuso reciclagem recuperação energética Gestão Ambiental Empresarial – José Carlos Barbieri – Editora Saraiva

CAPÍTULO 4 Gestão Ambiental Empresarial – José Carlos Barbieri – Editora Saraiva

CAPÍTULO 4 Gestão Ambiental Empresarial – José Carlos Barbieri – Editora Saraiva

CAPÍTULO 4 Reciclagem interna - tratamento dos resíduos para torná-los aproveitáveis na própria fonte

CAPÍTULO 4 Reciclagem interna - tratamento dos resíduos para torná-los aproveitáveis na própria fonte produtora. Ex: tratamento de água residuária antes da sua reutilização. Reciclagem externa – os resíduos de uma unidade produtiva são utilizados em outras. Gestão Ambiental Empresarial – José Carlos Barbieri – Editora Saraiva

CAPÍTULO 4 A reciclagem também gera problemas ambientais, pois requer energia e outros materiais

CAPÍTULO 4 A reciclagem também gera problemas ambientais, pois requer energia e outros materiais podendo gerar poluentes tóxicos. Gestão Ambiental Empresarial – José Carlos Barbieri – Editora Saraiva

CAPÍTULO 4 A prevenção da poluição não elimina completamente a abordagem de controle, mas

CAPÍTULO 4 A prevenção da poluição não elimina completamente a abordagem de controle, mas reduz sua necessidade. Gestão Ambiental Empresarial – José Carlos Barbieri – Editora Saraiva

CAPÍTULO 4 Abordagem estratégica envolvimento das empresas com os problemas ambientais adquire importância estratégica

CAPÍTULO 4 Abordagem estratégica envolvimento das empresas com os problemas ambientais adquire importância estratégica à medida que aumenta o interesse da opinião pública sobre as questões ambientais. Gestão Ambiental Empresarial – José Carlos Barbieri – Editora Saraiva

CAPÍTULO 4 A gestão ambiental pode proporcionar os seguintes benefícios: v melhoria da imagem

CAPÍTULO 4 A gestão ambiental pode proporcionar os seguintes benefícios: v melhoria da imagem institucional; v renovação do portfólio de produtos; v maior comprometimento dos funcionários e melhores relações de trabalho; v criatividade e abertura para novos desafios; v melhores relações com autoridades públicas, comunidade e grupos ambientalistas ativistas; v acesso assegurado aos mercados externos; e v maior facilidade para cumprir os padrões ambientais. Gestão Ambiental Empresarial – José Carlos Barbieri – Editora Saraiva

CAPÍTULO 4 Por estratégia pode-se entender o estabelecimento de objetivos e ações que alcancem

CAPÍTULO 4 Por estratégia pode-se entender o estabelecimento de objetivos e ações que alcancem efeitos no ambiente de negócios em que a empresa atua ou pretende atuar, colocando-a numa posição de vantagem. Segundo Porter, estratégia competitiva é a busca de diferenças que proporcionem um mix único de valores aos clientes. Gestão Ambiental Empresarial – José Carlos Barbieri – Editora Saraiva

CAPÍTULO 4 As expressões lavagem verde e maquiagem verde referem-se às práticas das empresas

CAPÍTULO 4 As expressões lavagem verde e maquiagem verde referem-se às práticas das empresas de se apropriarem do discurso ambiental indevidamente. O que caracteriza a lavagem verde é a intenção deliberada de cuidar mais da imagem da empresa que do meio ambiente. Gestão Ambiental Empresarial – José Carlos Barbieri – Editora Saraiva

CAPÍTULO 4 A proliferação de selos ou rótulos ambientais e de empresas que se

CAPÍTULO 4 A proliferação de selos ou rótulos ambientais e de empresas que se autodeclaram amigas do meio ambiente são sinais inequívocos da existência de contingentes significativos de consumidores ambientalmente responsáveis e que tendem a aumentar à medida que as pessoas se dão conta da gravidade dos problemas ambientais. Gestão Ambiental Empresarial – José Carlos Barbieri – Editora Saraiva

CAPÍTULO 4 Evolução dos Conceitos e Práticas de Gestão Ambiental nas Empresas Gestão Ambiental

CAPÍTULO 4 Evolução dos Conceitos e Práticas de Gestão Ambiental nas Empresas Gestão Ambiental Empresarial – José Carlos Barbieri – Editora Saraiva

CAPÍTULO 4 Modelos de Gestão Ambiental - construções conceituais que orientam as atividades administrativas

CAPÍTULO 4 Modelos de Gestão Ambiental - construções conceituais que orientam as atividades administrativas e operacionais para alcançar objetivos definidos. A implementação de qualquer abordagem implica na realização de atividades administrativas e operacionais orientadas por concepções mentais, configurando um modelo de gestão ambiental específico. Gestão Ambiental Empresarial – José Carlos Barbieri – Editora Saraiva

CAPÍTULO 4 Gestão Ambiental nas Empresas • Definição - Forma pela qual a empresa

CAPÍTULO 4 Gestão Ambiental nas Empresas • Definição - Forma pela qual a empresa se mobiliza, interna e externamente, na conquista da qualidade ambiental. Isto é, parte da função gerencial integrada que trata, determina e implementa a política de meio ambiente estabelecida para a própria empresa. • “Tentativa de avaliar valores e limites das perturbações e alterações que, uma vez excedidos, resultam em recuperação demorada do meio ambiente, de modo a maximizar a recuperação dos recursos do ecossistema natural para o homem, assegurando sua produtividade prolongada e de longo prazo”. Vocabulário básico de meio ambiente. Gestão Ambiental Empresarial – José Carlos Barbieri – Editora Saraiva

CAPÍTULO 4 Sistema de Gestão Ambiental - SGA - Conjunto inter-relacionado de políticas, práticas

CAPÍTULO 4 Sistema de Gestão Ambiental - SGA - Conjunto inter-relacionado de políticas, práticas e procedimentos organizacionais, técnicos e administrativos de uma empresa que objetiva obter melhor desempenho ambiental, bem como controle e redução dos seus impactos ambientais. Gestão Ambiental Empresarial – José Carlos Barbieri – Editora Saraiva

CAPÍTULO 4 A Gestão Ambiental está baseada em 5 Princípios básicos: • 1 princípio

CAPÍTULO 4 A Gestão Ambiental está baseada em 5 Princípios básicos: • 1 princípio - definir uma Política Ambiental. • 2 princípio - elaborar um Plano de Ação para atender os requisitos da política ambiental. • 3 princípio - assegurar condições para o cumprimento dos Objetivos e Metas ambientais. • 4 princípio - realizar avaliações quali-quantitativas periódicas da conformidade ambiental da empresa (Auditorias Ambientais). • 5 princípio - revisar e aperfeiçoar a política ambiental da empresa para assegurar a melhoria contínua do desempenho ambiental da empresa. Gestão Ambiental Empresarial – José Carlos Barbieri – Editora Saraiva

CAPÍTULO 4 Gestão Ambiental Empresarial – José Carlos Barbieri – Editora Saraiva

CAPÍTULO 4 Gestão Ambiental Empresarial – José Carlos Barbieri – Editora Saraiva

CAPÍTULO 4 Gestão Ambiental nas Empresas Evolução de uma postura reativa para uma fase

CAPÍTULO 4 Gestão Ambiental nas Empresas Evolução de uma postura reativa para uma fase adaptativa, culminando com a adoção de uma atitude pró-ativa em relação ao meio ambiente: • Momento 1: Cumprimento das exigências legais e normativas de órgãos relacionados com o controle ambiental. • O controle de seus efluentes lançados na atmosfera, no solo, e na água por meio da instalação de equipamentos de controle de poluição do ar, sistemas de esgotos e instalação de tanques de contenção e armazenamento de dejetos. Gestão Ambiental Empresarial – José Carlos Barbieri – Editora Saraiva

CAPÍTULO 4 Gestão Ambiental nas Empresas • Momento 2: Integração ao processo produtivo de

CAPÍTULO 4 Gestão Ambiental nas Empresas • Momento 2: Integração ao processo produtivo de uma função gerencial de controle ambiental que acompanhava toda a linha produtiva da empresa. • Momento 3: Implementação da gestão ambiental, com ênfase ambiental. • O princípio passou a ser a prevenção de práticas poluidoras e impactantes ao meio ambiente, onde apassaram cuidados os primas, fornecedores, desenvolvimento de novos processos e produtos menos poluidores, conservação de energia, reaproveitamento de resíduos, reciclagem e integração com o entorno da empresa Gestão Ambiental Empresarial – José Carlos Barbieri – Editora Saraiva

CAPÍTULO 4 Gestão Ambiental nas Empresas Momento 4: Abordagem Estratégica - envolvimento da empresa

CAPÍTULO 4 Gestão Ambiental nas Empresas Momento 4: Abordagem Estratégica - envolvimento da empresa com os problemas ambientais adquirindo importância estratégica à medida que aumenta o interesse da opinião pública sobre as questões ambientais. • Por estratégia pode-se entender o estabelecimento de objetivos e ações que alcancem efeitos no ambiente de negócios em que a empresa atua ou pretende atuar, colocando-a numa posição de vantagem. Gestão Ambiental Empresarial – José Carlos Barbieri – Editora Saraiva

CAPÍTULO 4 Evolução dos conceitos e práticas de Gestão Ambiental CONTROLE DE FIM DE

CAPÍTULO 4 Evolução dos conceitos e práticas de Gestão Ambiental CONTROLE DE FIM DE LINHA (DÉCADA DE 70) RECICLAGEM RECUPERAÇÃ O - REDUÇÃO (DÉCADA DE 80) PREVENÇÃO DA POLUIÇÃO (DÉCADA DE 90) ESTRATÉGIA GESTÃO INTEGRADA SÉCULO XXI Gestão Ambiental Empresarial – José Carlos Barbieri – Editora Saraiva

CAPÍTULO 4 Evolução dos conceitos e práticas de Gestão Ambiental Década de 70: r.

CAPÍTULO 4 Evolução dos conceitos e práticas de Gestão Ambiental Década de 70: r. FILOSOFIA: Ô CONTROLE r. PRINCÍPIOS: Ü FIM DE LINHA r. PREOCUPAÇÕES: Ü POLUIÇÃO DO AR, ÁGUAS Ü RECURSOS NÃO RENOVÁVEIS Ü Ü ENGENHEIROS r. PROFISSIONAIS ENVOLVIDOS r. FERRAMENTAS: FATOS MARCANTES : PROJETOS DE EQUIPAMENTOS DE CONTROLE DA POLUIÇÃO • CONFERÊNCIA DE ESTOCOLMO (72) • ACIDENTE DE SEVESO (76) Gestão Ambiental Empresarial – José Carlos Barbieri – Editora Saraiva

CAPÍTULO 4 Evolução dos conceitos e práticas de Gestão Ambiental Década de 80: r.

CAPÍTULO 4 Evolução dos conceitos e práticas de Gestão Ambiental Década de 80: r. FILOSOFIA: Ü PLANEJAMENTO r. PRINCÍPIOS: Ü RECICLAGEM - RECUPERAÇÃO REDUÇÃO r. PREOCUPAÇÕES: Ü CONTAMINAÇÃO DE SOLOS Ü ACIDENTES r. PROFISSIONAIS ENVOLVIDOS r. FERRAMENTAS: FATOS MARCANTES: MARCANTES Ü TÉCNICOS DE CIÊNCIAS AMBIENTAIS (BIÓLOGOS, GEÓGRAFOS, ETC) Ü POLÍTICOS Ü EIA - RIMA Ü AUDITORIAS Ü ANÁLISE DE RISCOS Ü ATUAÇÃO RESPONSÁVEL • BHOPAL (84) • CHERNOBYL (86) • “NOSSO FUTURO COMUM” (87) • EXXON VALDEZ (89) Gestão Ambiental Empresarial – José Carlos Barbieri – Editora Saraiva

CAPÍTULO 4 Evolução dos conceitos e práticas de Gestão Ambiental Década de 90: r.

CAPÍTULO 4 Evolução dos conceitos e práticas de Gestão Ambiental Década de 90: r. FILOSOFIA: Ü GESTÃO r. PRINCÍPIOS: Ü PREVENÇÃO DA POLUIÇÃO r. PREOCUPAÇÕES: Ü Ü Ü CAMADA DE OZÔNIO AQUECIMENTO GLOBAL BIODIVERSIDADE DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL PRODUTOS r. PROFISSIONAIS ENVOLVIDOS Ü ADVOGADOS Ü ECONOMISTAS Ü ADMINISTRADORES r. FERRAMENTAS: Ü Ü Ü FATOS MARCANTES: SGA SELOS ECOLÓGICOS AVALIAÇÃO DO CICLO DE VIDA • CONFERÊNCIA DO RIO DE JANEIRO (92) • ISO 14000 (96) • PROTOCOLO DE KYOTO (97) • NOSSO FUTURO ROUBADO (99) Gestão Ambiental Empresarial – José Carlos Barbieri – Editora Saraiva

CAPÍTULO 4 Evolução dos conceitos e práticas de Gestão Ambiental Século XXI: r. FILOSOFIA

CAPÍTULO 4 Evolução dos conceitos e práticas de Gestão Ambiental Século XXI: r. FILOSOFIA r. PRINCÍPIOS: r. PREOCUPAÇÕES: r. PROFISSIONAIS ENVOLVIDOS r. FERRAMENTAS: FATOS MARCANTES: Ü ESTRATÉGIA E GESTÃO INTEGRADA Ü PRODUÇÃO LIMPA Ü RESPONSABILIDADE SOCIAL Ü Ü MUDANÇAS CLIMÁTICAS BIODIVERSIDADE SUSTENTABILIDADE MERCADO VERDE Ü PROFISSIONAIS COM VISÃO HOLÍSTICA - ECOLÓGICA Ü Ü Ü SGI DESEMPENHO AMBIENTAL AVALIAÇÃO DO CICLO DE VIDA • RATIFICAÇÃO PROTOCOLO DE KYOTO • ÉTICA AMBIENTAL • ACIDENTES NO BRASIL e no MUNDO Gestão Ambiental Empresarial – José Carlos Barbieri – Editora Saraiva

CAPÍTULO 4 Atuação Responsável – Responsible Care, programa criado pela Canadian Chemical Producers Association

CAPÍTULO 4 Atuação Responsável – Responsible Care, programa criado pela Canadian Chemical Producers Association após o acidente em Bhopal, India 1984. Gestão Ambiental Empresarial – José Carlos Barbieri – Editora Saraiva

CAPÍTULO 4 O programa de Atuação Responsável se tornou obrigatório a partir de 1998

CAPÍTULO 4 O programa de Atuação Responsável se tornou obrigatório a partir de 1998 para todas as empresas associadas à Abiquim. É um programa amplo de autoregulamentação, envolvendo saúde, segurança e meio ambiente, baseado no conceito de prevenção da poluição, apoiado na melhoria contínua e no envolvimento com as partes interessadas. Gestão Ambiental Empresarial – José Carlos Barbieri – Editora Saraiva

CAPÍTULO 4 Princípios diretivos (ABIQUIM) Associação Brasileira da Industria Química • segurança de processos,

CAPÍTULO 4 Princípios diretivos (ABIQUIM) Associação Brasileira da Industria Química • segurança de processos, com o objetivo de garantir que não ocorram acidentes nas instalações industriais, identificando as fontes de risco para atuar preventivamente; • saúde e segurança do trabalhador: para garantir melhores condições de trabalho tanto para os trabalhadores próprios quanto para terceiros; • proteção ambiental: com o objetivo de gerenciar os processos de produção da forma mais eficiente possível, procurando reduzir a geração de efluentes, emissões e resíduos; Gestão Ambiental Empresarial – José Carlos Barbieri – Editora Saraiva

CAPÍTULO 4 Princípios diretivos (ABIQUIM) • transporte e distribuição: para otimizar todas as etapas

CAPÍTULO 4 Princípios diretivos (ABIQUIM) • transporte e distribuição: para otimizar todas as etapas de distribuição, visando reduzir os riscos das atividades de transporte e melhorar as ações em respostas aos acidentes no transporte de produtos químicos; • diálogo com a comunidade, preparação e atendimento a emergências: objetiva manter canais de comunicação com os trabalhadores, vizinhos e outras comunidades e atuar em casos de emergências; • gerenciamento do produto: para que as questões relativas à saúde, à segurança e ao meio ambiente sejam consideradas em todas as fases de desenvolvimento, produção, manutenção, utilização e descarte de produtos químicos. Gestão Ambiental Empresarial – José Carlos Barbieri – Editora Saraiva

CAPÍTULO 4 O Total Quality Environmental Management (TQEM) foi criado por uma ONG constituída

CAPÍTULO 4 O Total Quality Environmental Management (TQEM) foi criado por uma ONG constituída por 21 grandes empresas multinacionais que considera que o atendimento das expectativas dos clientes é a base do sucesso empresarial, a qualidade ambiental é a superação das expectativas dos clientes internos e externos em termos ambientais e tem como meta poluição zero. Gestão Ambiental Empresarial – José Carlos Barbieri – Editora Saraiva

CAPÍTULO 4 O ciclo Plan-Do-Check-Act (PDCA) permite elaborar planos de trabalhos para qualquer área

CAPÍTULO 4 O ciclo Plan-Do-Check-Act (PDCA) permite elaborar planos de trabalhos para qualquer área problema de modo contínuo, tornando-se desse modo uma metodologia básica para se alcançar permanentemente novos padrões de desempenho. Gestão Ambiental Empresarial – José Carlos Barbieri – Editora Saraiva

CAPÍTULO 4 Produção mais limpa é uma estratégia ambiental preventiva aplicada a processos, produtos

CAPÍTULO 4 Produção mais limpa é uma estratégia ambiental preventiva aplicada a processos, produtos e serviços para minimizar os impactos sobre o meio ambiente. “produção mais limpa significa a aplicação contínua de uma estratégia econômica, ambiental e tecnológica integrada aos processos e produtos, a fim de aumentar a eficiência no uso de matérias-primas, água e energia, por meio da não-geração, minimização ou reciclagem de resíduos gerados”. Gestão Ambiental Empresarial – José Carlos Barbieri – Editora Saraiva

CAPÍTULO 4 Fonte: CNTL/SENAI-RS. Produção mais limpa: uma abordagem ambiental e econômica para a

CAPÍTULO 4 Fonte: CNTL/SENAI-RS. Produção mais limpa: uma abordagem ambiental e econômica para a indústria. TECBAHIA — Revista Baiana de Tecnologia, Camaçari, BA, n. 14(2), p. 62, maio/ago. 1999. Gestão Ambiental Empresarial – José Carlos Barbieri – Editora Saraiva

CAPÍTULO 4 Ecoeficiência Objetivos - • tornar as empresas mais competitivas, inovadoras e ambientalmente

CAPÍTULO 4 Ecoeficiência Objetivos - • tornar as empresas mais competitivas, inovadoras e ambientalmente responsáveis, • fazer com que a economia cresça qualitativamente, • reduzir os impactos ambientais e o consumo de recursos ao longo do ciclo de vida dos produtos ou serviço, a um nível no mínimo equivalente à capacidade de sustentação estimada da Terra. Gestão Ambiental Empresarial – José Carlos Barbieri – Editora Saraiva

CAPÍTULO 4 A ecoeficiência baseia-se na idéia de que a redução de materiais e

CAPÍTULO 4 A ecoeficiência baseia-se na idéia de que a redução de materiais e energia por unidade de produto ou serviço aumenta a competitividade da empresa, ao mesmo tempo em que reduz as pressões sobre o meio ambiente. Gestão Ambiental Empresarial – José Carlos Barbieri – Editora Saraiva

CAPÍTULO 4 Em 1996, os ministros do meio ambiente dos países que integram a

CAPÍTULO 4 Em 1996, os ministros do meio ambiente dos países que integram a OCDE identificaram a ecoeficiência como uma proposta promissora para as empresas, os governos e as famílias reduzirem a poluição e o uso de recursos nas suas atividades e passaram a recomendá-las. Gestão Ambiental Empresarial – José Carlos Barbieri – Editora Saraiva

CAPÍTULO 4 Características da Ecoeficiência • A ecoeficiência é um elemento estratégico na economia

CAPÍTULO 4 Características da Ecoeficiência • A ecoeficiência é um elemento estratégico na economia do conhecimento, produzindo tendências como a desmaterialização dos produtos e serviços, isto é, substituindo o fluxos de material por fluxos de conhecimento (customização de produtos e serviços). • A ecoeficiência exige que as empresas tracem estratégias de gestão ambiental preventiva, que integrem aspectos ambientais ao ciclo de vida de seus produtos e serviços, relacionando a excelência ambiental com a empresarial. • Empresas ecoeficientes adaptam-se mais facilmente às mudanças dinâmicas do mercado. Gestão Ambiental Empresarial – José Carlos Barbieri – Editora Saraiva

CAPÍTULO 4 Os 7 elementos da Ecoeficiência • Redução do consumo de materiais com

CAPÍTULO 4 Os 7 elementos da Ecoeficiência • Redução do consumo de materiais com bens e serviços; • Redução do consumo de energia com bens e serviços; • Redução da emissão de substâncias tóxicas; • Intensificação da reciclagem de materiais; • Maximização do uso sustentável de recursos renováveis; • Prolongamento da durabilidade dos produtos; • Agregação de valor aos bens e serviços. Gestão Ambiental Empresarial – José Carlos Barbieri – Editora Saraiva

CAPÍTULO 4 Segundo Fiksel, o Projeto para o Meio Ambiente representa a convergência das

CAPÍTULO 4 Segundo Fiksel, o Projeto para o Meio Ambiente representa a convergência das preocupações com o desenvolvimento sustentável e com a integração empresarial. Gestão Ambiental Empresarial – José Carlos Barbieri – Editora Saraiva

CAPÍTULO 4 O Projeto para o Meio Ambiente baseia-se em inovações de produtos e

CAPÍTULO 4 O Projeto para o Meio Ambiente baseia-se em inovações de produtos e processos que reduzam a poluição em todas as fases do ciclo de vida. Sua idéia básica é atacar os problemas ambientais na fase de projeto, pois as dificuldades e, conseqüentemente, os custos para efetuar modificações crescem à medida que as etapas de processo se consolidam. Gestão Ambiental Empresarial – José Carlos Barbieri – Editora Saraiva

CAPÍTULO 4 Como cada modelo de gestão ambiental apresenta pontos fracos, é possível combinar

CAPÍTULO 4 Como cada modelo de gestão ambiental apresenta pontos fracos, é possível combinar seus elementos e criar um modelo próprio, uma vez que eles não são mutuamente exclusivos. Gestão Ambiental Empresarial – José Carlos Barbieri – Editora Saraiva

CAPÍTULO 4 Metabolismo industrial, ecologia industrial e simbiose industrial são alguns modelos de gestão

CAPÍTULO 4 Metabolismo industrial, ecologia industrial e simbiose industrial são alguns modelos de gestão ambiental que têm em comum a tentativa de aproximar os sistemas de produção humanos com o que ocorre com os organismos num ecossistema. Gestão Ambiental Empresarial – José Carlos Barbieri – Editora Saraiva

CAPÍTULO 4 O parque industrial de Kalundborg na Dinamarca é um dos exemplos mais

CAPÍTULO 4 O parque industrial de Kalundborg na Dinamarca é um dos exemplos mais citados de gestão ambiental, onde os resíduos de uma empresa servem como insumos para outra empresa. Gestão Ambiental Empresarial – José Carlos Barbieri – Editora Saraiva

CAPÍTULO 4 Nem sempre os insumos são aproveitados em um local próximo, por isso

CAPÍTULO 4 Nem sempre os insumos são aproveitados em um local próximo, por isso as bolsas de resíduos são uma boa opção para a falta de uso dos resíduos no distrito industrial onde foram gerados. Gestão Ambiental Empresarial – José Carlos Barbieri – Editora Saraiva

CAPÍTULO 4 Nos modelos de gestão ambiental de adoção individual os resíduos são encarados

CAPÍTULO 4 Nos modelos de gestão ambiental de adoção individual os resíduos são encarados como problemas que devem ser minimizados, enquanto nos modelos baseados na natureza, os resíduos podem ser o início da solução. Gestão Ambiental Empresarial – José Carlos Barbieri – Editora Saraiva

CAPÍTULO 4 Auditoria ambiental, avaliação do ciclo de vida, estudos de impactos ambientais, sistemas

CAPÍTULO 4 Auditoria ambiental, avaliação do ciclo de vida, estudos de impactos ambientais, sistemas de gestão ambiental, relatórios ambientais, rotulagem ambiental, gerenciamento de riscos ambientais, educação ambiental empresarial são alguns entre muitos instrumentos de que as empresas podem se valer para alcançar objetivos ambientais. Gestão Ambiental Empresarial – José Carlos Barbieri – Editora Saraiva